Falar no Chat (+351) 308 804 997
(+55) 11 49 33 77 11
Equipa de suporte ao paciente: Seg. à Sex. das 09h às 18h
  • Serviço privado e confidencial Embalagem discreta e pagamento confidencial
  • Apenas medicamentos originais Medicamentos enviados da nossa farmácia registada no Reino Unido
  • Tudo incluído no preçoConsulta médica, prescrição e entrega em 24h
  • Entrega em 24 horas

A era do fast-food está prestes a acabar?

Dois dos maiores fast-food mundiais fazem juntos $84 milhões em volume de negócios por ano; um volume maior do que o total da economia do Equador. O Brasil esta entre os maiores consumidores de fast-food no mundo, com 53,7 bilhões de reais gastos no setor por ano.

O resultado disto? Em 2016, um quinto da população brasileira está obesa (30 milhões de pessoas). O índice de obesos no Brasil aumentou 5.7% de 2006 para 2013.

Declínio de fast-food

O aumento dos indíces da obesidade no mundo tem causado um impacto positivo sobre a forma como as pessoas vêem os alimentos e como seguem a sua rotina alimentar.

Há uma consciencialização maior sobre a alimentação, o que também tem contribuído para o declínio de algumas cadeias de fast-food, algumas das quais registarão perdas nas suas vendas em algumas partes do mundo.

Fast Food Obesidade

De acordo com dados do National Health and Nutrition Examination Surveys, em 2003, quase 39% por cento de crianças nos EUA comeram fast-food uma vez por dia, e este número caiu para menos de 33% no inquérito de 2009-2010.

Mesmo que esta alteração de comportamento relacionada à alimentação não reflete o declínio da obesidade da população, a preferência por alimentos mais saudáveis, com maior valor nutritivo e com menor impacto ambiental tem sido à preferência nos últimos anos.

Mudança alimentar

A tendência global destaca o aumento do interesse pela qualidade e segurança ambiental, não só focando nas calorias e no valor nutritivo dos alimentos, mas também nos aditivos e substâncias adicionadas para conserva-los. Como resultado, muitas pessoas também têm optado por uma dieta vegetariana/vegana.

Entre as substâncias no grupo alvo de maior atenção, encontram-se:

  • os aditivos artificiais como os intensificadores de sabor e os adoçantes
  • os hormônios para estimular o crescimento animal
  • os antibióticos adicionados para evitar as doenças animais e a gordura trans ou saturada

Outro tema polêmico e muito discutido são os alimentos geneticamente modificados e a forma como estes podem interferir na saúde. As alternativas focam na preferência por alimentos sem adição de hormônios, naturais, orgânicos e animais criados ao ar livre, criando uma nova tendência de restaurantes de fast-food com alternativas mais saudáveis e a um preço acessível.

Esta tendência, por sua vez, irá alterar a forma como as cadeias de fast-food se posicionam hoje no mercado. Vão optar por incluir mais variedade em seus cardápios, incluindo opções mais saudáveis.

Infográfico - será que a era do fast-food está prestes a acabar?

Veja abaixo no infográfico as alterações que têm ocorrido em relação a alimentação em fast-food em todo o mundo, e quais as principais alternativas. O infográfico mostra o declínio de uma das maiories cadeias de fast-food em diferentes áreas do mundo, assim como as alternativas para fast-food mais saudável, e seu futuro.

Será que a era do fast food está a ponto de terminar?
Compartilhe o nosso infográfico