Falar no Chat (+351) 308 804 997
(+55) 11 49 33 77 11
Equipa de suporte ao paciente: Seg. à Sex. das 09h às 18h
  • Serviço privado e confidencial Embalagem discreta e pagamento confidencial
  • Apenas medicamentos originais Medicamentos enviados da nossa farmácia registada no Reino Unido
  • Tudo incluído no preçoConsulta médica, prescrição e entrega em 24h
  • Entrega em 24 horas

Clamídia

Causas, Sintomas e Tratamentos da Clamídia

A clamídia é a doença sexualmente transmissível mais comum, sendo muito frequente na Europa. O tratamento precoce da clamídia com antibióticos evita complicações graves que podem conduzir a doenças e à infertilidade.

A maioria das pessoas infectadas pela clamídia, uma DST de origem bacteriana causada pela bactéria Chlamydia trachomatis, não apresenta sintomas, o que leva muitas vezes à falta de conhecimento sobre esta doença e à ausência de um diagnóstico.

A clamídia afecta tanto homens como mulheres, podendo ser transmitida pelo contacto sexual desprotegido. Pode também ser transmitida pela mãe ao bebé durante o parto, o que pode levar à conjutivite e à pneumonia no recém-nascido.

Você sabia que...

Nós já tratamos mais de

1115041 pacientes

desde 2004?

Orgulhamo-nos muito dos comentários deixados por eles...

Já realizou uma compra conosco antes?

Faça o login para realizar um novo pedido

Tratamentos Disponíveis

Doxiciclina

5 / 5 (1 Opiniões)
  • Indicada para pacientes alérgicos à penicilina
  • Alívio rápido dos sintomas
  • Eliminação completa da infecção em 7 dias
Mais Informação
  • Entrega grátis em 24 horas
  • Prescrição online - Não é necessário passar por uma consulta presencial

Azitromicina

4.6 / 5 (5 Opiniões)
  • Antibiótico de eleição para a clamídia vaginal/peniana
  • Tratamento da clamídia numa dose única de 1g
  • Desaparecimento dos sintomas rapidamente
Mais Informação
  • Entrega grátis em 24 horas
  • Prescrição online - Não é necessário passar por uma consulta presencial

Sintomas da clamídia

É frequente ouvirmos falar da clamídia como uma "doença silenciosa", porque a maioria dos casos são assintomáticos e de acordo com alguns estudos, cerca de 50% dos homens e 70% das mulheres infectados, não sabem que contraíram esta infecção. A bactéria Chlamydia vive nas secreções vaginais e no sémen, sendo a sua presença numa fase inicial muitas vezes silenciosa. Quando a infecção se dissemina para outras áreas do corpo, dá origem a complicações mais graves e os sintomas começam a ser notados.

Mulher Homem
Dor ao urinar Corrimento esbranquiçado e aquoso pelo pénis
Corrimento vaginal anormal Dor ao urinar
Dor no baixo ventre Dor testicular
Dor e/ou hemorragia durante ou após as relações sexuais Inflamação do epidídimo (testículos)
Perdas de sangue ou fluxo menstrual mais abundante Vontade frequente de urinar

Causas de clamídia

A clamídia é transmitida através de relações sexuais sem protecção com uma pessoa infectada. A clamídia pode ser contraída através do sexo vaginal e anal, mas também durante o sexo oral desprotegido. Esta doença muitas vezes não dá origem a quaisquer sintomas, podendo a pessoa infectada infectar os seus parceiros sexuais sem saber que tem a doença. A infecção também pode ser transmitida da mãe para o bebé durante o parto.

Complicações

Mulheres: Se não for tratada, a infecção por clamídia pode disseminar-se rapidamente pelo sistema genital feminino, resultando em:

  • Cervicite: inflamação e infecção do cérvix
  • Endometrite: inflamação e infecção do endométrio (revestimento do útero)
  • Salpingite: inflamação e infecção das trompas de Falópio
  • Parametrite: inflamação e infecção do paramétrio (tecido em redor da barriga)
  • Ooforite: inflamação e infecção dos ovários
  • Abcesso: bolsa de líquido presente nos ovários e trompas de Falópio
  • Peritonite pélvica: inflamação e infecção do peritoneu

Esta doença inflamatória pélvica (DIP) é muito perigosa e pode levar à infertilidade a gravidez ectópica e a abortos espontâneos.

Homens: Se a infecção por clamídia não for tratada pode disseminar-se por outras partes do sistema reprodutor masculino e conduzir a:

  • Uretrite: inflamação ou infecção da uretra
  • Epididimite: inflamação e infecção da área em redor dos testículos

A epididimite é uma doença muito grave que pode levar à obstrução dos vasos deferentes e à infertilidade.

Clamídia e Infertilidade

A relação entre a clamídia e a infertilidade é bem conhecida e está clinicamente comprovada, sendo esta doença uma das maiores causas de infertilidade a nível mundial. Devido à sua natureza muitas vezes assintomática, a clamídia pode permanecer por tratar e disseminar-se a outros órgãos, em particular ao sistema reprodutivo quer dos homens quer das mulheres.

Cerca de 70% das mulheres e 50% dos homens infectados não apresentam quaisquer sintomas. Quando ocorrem sintomas, estes traduzem-se nos homens por corrimento proveniente da uretra e dor ao urinar.

Nas mulheres são frequentes os sintomas semelhantes aos da cistite, bem como um aumento do corrimento vaginal. No caso de ocorrer a inflamação do cérvix (colo do útero), podem ocorrer hemorragias entre períodos e após as relações sexuais e desconforto durante as relações sexuais.

Como é que a clamídia causa infertilidade?

No caso das mulheres, se a infecção for deixada por tratar, pode disseminar-se aos restantes órgãos do sistema reprodutor feminino, em especial ao útero e às trompas de Falópio, o que pode levar à doença inflamatória pélvica (DIP). Cerca de 1 em cada 5 mulheres infectadas com clamídia desenvolve DIP, tornando esta doença sexualmente transmissível uma das principais causas de infertilidade nas mulheres. Os sintomas da DIP são geralmente dor no baixo abdómen, febre e dor durante as relações sexuais, apesar de esta doença poder ser assintomática.

Aproximadamente 10% das mulheres com clamídia tornam-se inférteis como resultado da doença inflamatória pélvica.

Para além da clamídia poder causar infertilidade, também pode ser responsável pela ocorrência de gravidez ectópica, devido aos danos provocados nas trompas de Falópio.

Tratamento da clamídia

A clamídia é uma infecção que pode ser tratada eficazmente com o uso de antibióticos. Se tomados correctamente, os antibióticos têm uma taxa de sucesso superior a 95%. As duas terapias de referência para a clamídia são a Azitromicina ou a Doxiciclina

Em mulheres grávidas o tratamento com Doxicilina deve ser evitado e o tratamento com Azitromicina deve ser avaliado por um médico. Durante o tratamento com ambos os medicamentos, deve abster-se de ter relações sexuais e o(a) seu actual parceiro(a) deve seguir o mesmo tratamento, até a infecção estar erradicada.

Seleccione
Medicamento
Preencha o formulário
O médico emite a sua prescrição
Entrega em 24h