Falar no Chat (+351) 308 804 997
(+55) 11 49 33 77 11
Equipa de suporte ao paciente: Seg. à Sex. das 09h às 18h
  • Serviço privado e confidencial Embalagem discreta e pagamento confidencial
  • Apenas medicamentos originais Medicamentos enviados da nossa farmácia registada no Reino Unido
  • Tudo incluído no preçoConsulta médica, prescrição e entrega em 24h
  • Entrega em 24 horas

Principais causas da queda de cabelo masculina

O cabelo é um aspeto estético relevantes na vida de homens e acaba por representar um símbolo de jovialidade e masculinidade. Infelizmente, a queda de cabelo é uma realidade na vida de muitos indivíduos e muitos acabam por sofrer emocionalmente com esta perda. A perda de cabelo ou calvície pode ter diversas origens e é importante conhecer cada uma delas, de modo a procurar o tratamento mais adequado.

Na maior parte dos casos existe solução. A finasterida comercializada com o nome Propecia é dos tratamentos mais conhecidos para a queda de cabelo, tendo resultados bastante satisfatórios.

Contudo, é fundamental conhecer os diferentes tipo de queda de cabelo para melhor poder procurar a solução mais adequada.

Queda de Cabelo Hereditária (Alopecia Androgenética)

A perda de cabelo hereditária (Alopecia Androgenética ou Alopécia Angrogénica) começa, normalmente, no início da idade adulta, mas também pode ocorrer, ocasionalmente, durante a puberdade. Na Europa, cerca de 60 a 80% dos homens são afectados. A queda de cabelo hereditária é a causa mais comum deste fenómeno em homens e mulheres. Em 95% dos casos de perda de cabelo, a causa é hereditária. Devido a esta frequência, muitas vezes, este tipo de acontecimento não é sequer classificado como doença, mas sim como um tipo de variação normal.

Causas de Calvície Hereditária

Calvície por indução hormonal (DHT)

A calvície hereditária masculina pode ter uma causa hormonal induzida pela di-hidrotestosterona (DHT). Nestes tipo de casos, os folículos pilosos são mais sensíveis a hormonas. A testosterona é convertida em DHT pela enzima 5-alfa-redutase. A DHT vai ligar-se aos foliculos pilosos, que estão mais receptivos do que numa situação normal e a fase de crescimento do cabelo é encurtada, no momento em que todo o ciclo do cabelo está em aceleração.

A consequência é que o cabelo e folículos tornam-se mais finos e pequenos. Este processo é conhecido por especialistas como uma miniaturização do folículo piloso. No entanto, isto não se aplica para as áreas do pescoço e da parte de trás da cabeça.

Impacto do DHT no Folículo Piloso

A perda de cabelo começa na coroa e próximo à testa, onde inicialmente se designa a calvície. O gene para o receptor de androgénio reside no cromossoma X, que é sempre herdado da mãe. Os investigadores descobriram evidências de genes adicionais que determinam a atividade da enzima 5-alfa redutase, sendo que facto pode influenciar a quantidade de hormonas sexuais masculinas a agir sobre os receptores de andrógenos. O gene é independente do sexo, mas na maior parte dos casos passa diretamente de pai para filho.

Prostanglandina D2

Outro dado importante de investigação recente é que foram identificadas grandes quantidades de prostaglandina D2 em áreas do couro cabeludo careca em homens. Esta é uma substância mensageira dos folículos pilosos e que tem a tarefa de abrandar o crescimento do cabelo. Em homens com alopecia androgenética este mensageiro é formado em grande quantidade, de modo a que o crescimento do cabelo seja suprimido.

É muito importante ter em atenção que a mera existência de hormonas e genes específicos, não é suficiente para causar alopecia androgenética. As raízes do cabelo susceptíveis às hormonas devem ser expostas durante um longo período tempo, para realmente causar a perda de cabelo.

O período desde o inicio da queda até que esta se torne eftivamente significativa varia de individuo para individuo. Da mesma forma, a incidência da alopecia androgenética pela testosterona e expressão genética é variável. Isto significa que as características de alopecia androgenética não tem necessariamente que se demonstrar, apenas porque o homem possui os genes responsáveis.

Além disso, ainda não existem exames que permitam detectar as alterações hormonais de forma inequívoca. Desta forma, apenas um médico poderá fazer um diagnóstico mais preciso e avaliar a probabilidade de existir uma causa hereditária

Principais Causas da Calvície

Queda de cabelo relacionada com a Idade

Além da predisposição genética, também o processo de envelhecimento natural pode causar a perda de cabelo. À medida que a idade avança, a densidade e comprimento diminuem na raiz dos cabelos. Isto leva a que com o avançar da idade acaba por existir perda de força do cabelo nas raízes e couro cabeludo, tendo a testosterona um papel importante na perda da energia e força das raízes do cabelo.

Normalmente, os primeiros sinais de calvície masculina relacionada com a idade tornam-se perceptíveis a partir dos 40 anos de idade.

Queda de cabelo Circular (Alopecia Areata)

A perda de cabelo circular é uma perda localizada. Este tipo de ocorrência é repentina, aguda e muitas vezes acompanhada por inflamação. As áreas afetadas são limitadas, circulares ou ovais e afiadas e os locais calvos podem-se multiplicar e ampliar.

Sobrancelhas, axilas, pelos púbicos e pestanas também podem ser afetados, bem como o restantes cabelo da cabeça. A alopecia areata pode ocorrer em qualquer idade, contudo é predominante em homens entre 20 e 40 anos.

Tipos de Alopecia Areata

  • Alopecia areata ofiásica - queda de cabelo principalmente na área temporal
  • Alopecia areata diffusa ou alopecia areata diffusa reticularis - do tipo reticular em que existem vários campos separados com perda total de cabelo
  • Alopecia areata monolocularis - Envolve um único ponto do couro cabeludo
  • Alopecia areata multilocularis - Afecta diversas áreas do couro cabeludo
  • Alopecia areata totalis - perda de cabelo total em toda a cabeça (face e couro cabeludo)
  • Alopecia areata universalis - perda de cabelo total em todo o corpo

Causas da Alopecia Areata

Causas imunológicas

Devido à inflamação presente, é provável que a alopecia areata envolva fatores imunológicos. Foi detectada histologicamente, a presença de linfócitos T nas raízes do cabelo. Os linfócitos T desempenham um papel importante na defesa do organismo. Acredita-se que eles atacam o folículo de cabelo e interferem com a formação de fibra.

As causas não são ainda completamente compreendidas. Uma vez que o corpo é dirigido contra si mesmo, os investigadores acreditam estar na presença de doença auto-imune.

Causas genéticas

Parecem existir evidências que a alopecia areata pode ser hereditária, uma vez que ocorre cada vez mais em famílias. No entanto, não existe atualmente nenhum padrão claro de herança.

Segue-se uma lista de possíveis promotores do aparecimento de alopecia areata:

  • Trauma
  • Infecções
  • Medicamentos anti-alérgicos
  • Stress
  • Feridas locais no couro cabeludo

Queda de Cabelo relacionada com Dieta

Para um funcionamento regular dos folículos pilosos são necessárias vitaminas, oligoelementos e nutrientes como hidratos de carbono, gordura e proteína. Muitas destas substâncias são armazenadas e não devem ser fornecidas ao corpo de forma contínua. Os componentes de alimentos exigidos pelo organismo para um metabolismo saudável estão intimamente ligados uns aos outros no seu efeito.

A vitamina C, cobre e ferro, por exemplo, têm um feito conjugado no crescimento do cabelo. Se houver uma deficiência de apenas uma destas substâncias, existe perda de cabelo. Este tipo de alopecia masculina é conhecido como perda de cabelo difusa.

Existem também doenças crónicas relacionadas com a alimentação que podem conduzir a uma perda de cabelo de diversos graus de gravidade. São elas: doença crónica do intestino, tal como colite ulcerativa e doença de Crohn, alcoolismo e distúrbios alimentares.

O desequilíbrio de vitaminas do complexo B, biotina, vitaminas A e C é também um fator preponderante na queda de cabelo.

Em termos alimentares a acidificação do organismo parece ser um dos fatores mais preponderante na alopecia de origem alimentar. As causa da acidificação são normalmente associadas ao consumo de açúcar, carnes processadas, bebidas açucaradas, álcool, queijo e ovos, acompanhado por ingestão insuficiente de alimentos neutro e básicos como frutas, legumes, batatas e outros.

Queda de Cabelo Difusa (Alopecia Difusa)

Na alopecia difusa, o cabelo da cabeça inteira (couro cabeludo e da face) cai. As causas são múltiplas e, por isso, os métodos de diagnóstico são bastante restritos. Na lista de possíveis causas estão:

  • Infecções eritematosas sistêmicas (lúpus)
  • Disfunção tiróidiana
  • Stress
  • Utilização de drogas
  • Quimioterapia
  • Supressão total do consumo de gordura na alimentação.

Queda de Cabelo relacionada ao Stress

A perda de cabelo causada por stress é um fenómeno comum em homens. O stress é um fator importante para o nosso equilíbrio físico e mental. Quem enfrenta preocupações constantes no trabalho ou vida pessoal, pode vir a ter, a longo prazo, um problema de perda de cabelo.

Estados prolongados de tristeza ou choque, experiências traumáticas, ou a perda de uma pessoa muito próxima podem levar a queda de cabelo de severidade variada.

Acredita-se que na origem deste fenómeno de perda de cabelo por stress esteja o aumento da concentração de certos mensageiros neurais libertados em situações de stress e que causam inflamação dos folículos pilosos. A consequência é a queda de cabelo em 2 a 3 meses sendo os tipos mais comuns a alopecia areata e difusa.

O tratamento de queda de cabelo devido a stress é bastante difícil e requer uma atenção mais profunda e multidisciplinar.

Fontes:

  1. "Causes of hair loss and the developments in hair rejuvenation", Internal Journal of Cosmetic Science, D. H. Rushton, et all (2002) - URL: onlinelibrary.wiley.com
  2. "Queda de Cabelos", Sociedade Brasileira de Dermatologia - URL: sbd.org.br
  3. "Calvície: Causas e tratamentos", Sociedade Brasileira de Dermatologia, (2008) - URL: sbd.org.br
  4. "Alopecia Areata", Sociedade Brasileira de Dermatologia - URL: sbd.org.br

Publicado em 1 de Novembro de 2016

Seleccione
Medicamento
Preencha o formulário
O médico emite a sua prescrição
Entrega em 24h