Falar no Chat 11 4933-7711 Outras cidades
Equipe de suporte ao paciente: Seg. à Sex. das 06:00h às 17:00h
(Horário de Brasília)
  • Serviço privado e confidencial Embalagem discreta e pagamento confidencial
  • Apenas medicamentos originais Medicamentos enviados da nossa farmácia registrada no Reino Unido
  • Tudo incluído no preçoConsulta médica, prescrição e entrega expresso
  • Entrega em 7-10 dias

A diferença entre colesterol HDL e LDL

Normalmente, na linguagem popular, o colesterol é classificado apenas de duas formas: o colesterol "bom" e o colesterol "ruim".

O colesterol ruim é o denominado LDL, ou lipoproteína de alta densidade, enquanto que o colesterol considerado bom é o HDL, ou lipoproteína de baixa densidade. As duas classificações servem para determinar os níveis de colesterol presentes no organismo e indicam o tratamento ideal, no caso de um índice elevado.

O que são o colesterol HDL e LDL?

O colesterol é suprido através dos alimentos ou produzidos parcialmente pelo próprio organismo, servindo como base para a formação de substâncias necessárias para nossa sobrevivência, como a vitamina D, o ácido biliar e diversos hormônios, entre eles, a testosterona, o estrogênio e o cortisol.

Em média, o corpo humano sintetiza cerca de 90% da quantidade necessária de colesterol e o fígado é uma das centrais de produção da substância. A partir do fígado, o colesterol é enviado para as células e o seu excesso fica armazenado nesse órgão.

Em razão de sua fraca solubilidade na água, o colesterol se mantém no sangue, por onde é transportado no formato de lipoproteínas. Os mais importantes são os já conhecidos HDL e LDL, como já nos referimos.

Veja, a seguir, os tipos e respectivos papeis dessa substância ainda tão fantasiada no conhecimento popular e suas principais diferenças:

  • O colesterol é uma substância vital para o organismo;
  • Diariamente, precisamos de pelo menos 0,5 a 1 grama de colesterol para manter o funcionamento de nosso corpo;
  • Através da ingestão de alimentos diários, conseguimos suprir quantidades entre 0,25 e 0,30 gramas de colesterol;
  • Em razão da produção orgânica, de forma natural, qualquer alteração em nossa dieta alimentar pode afetar de maneira significativa os níveis de colesterol.

Os diferentes tipos de colesterol em resumo

Através de uma pequena amostra de sangue é possível, num exame clínico, determinar os níveis de colesterol no sangue. Esse nível obtido é composto por vários elementos, principalmente o colesterol HDL e o LDL.

comparacao-entre-as-HDL-e-as-LDL

As siglas utilizadas para classificar os tipos de colesterol são derivadas de suas propriedades químicas. Assim, dependendo dos compostos de proteína presentes (ou lipoproteínas), o colesterol apresenta uma determinada densidade, recebendo, também um nome específico:

  • O HDL é uma lipoproteína de alta densidade;
  • O LDL é uma lipoproteína de baixa densidade.

Quais as principais diferenças entre HDL e LDL?

Os profissionais de medicina fazem a distinção entre os dois tipos de colesterol de acordo com sua funcionalidade. Através dessa classificação, o colesterol LDL é considerado um colesterol "ruim", ou seja, ele apresenta um efeito negativo sobre nosso organismo.

Em contrapartida, o colesterol HDL é conhecido como colesterol "bom", sendo que esta característica é data principalmente porque ele apresenta um efeito de protetor vascular. Em virtude de sua composição, o colesterol HDL é capaz de absorver o excesso de colesterol LDL das paredes dos vasos sanguíneos e fazer o seu transporte novamente para o fígado.

colesterol-bom-e-mau

O colesterol LDL é o responsável pelo depósito de substâncias nas paredes dos vasos sanguíneos. Quanto maior for o seu teor no sangue, maiores são as possibilidades de desenvolvimento de doenças cardíacas, principalmente a aterosclerose, que se caracteriza pelo endurecimento das artérias, que é considerada uma das mais graves doenças cardiovasculares.

Ao mesmo tempo, quanto maiores os níveis de colesterol HDL na corrente sanguínea, mais saúde as artérias apresentam, eliminando as substâncias de suas paredes internas e permitindo melhor circulação do sangue, evitando problemas cardíacos, como a aterosclerose. O colesterol HDL é um preventivo contra doenças cardiovasculares e, quanto maior sua proporção no sangue, menores também são os riscos de desenvolvimento de aterosclerose.

Veja, na tabela a seguir, os níveis ideais de colesterol na corrente sanguínea:

Colesterol total Situação
Abaixo de 200 Desejável
De 200 a 239 Aumento marginal
Acima de 240 Elevado
Colesterol LDL Situação
Abaixo de 100 Desejável
De 100 a 129 Quase perfeita
De 130 a 159 Aumento marginal
De 160 a 189 Elevado
Acima de 189 Muito elevado
Colesterol HDL Situação
Abaixo de 40 Muito baixo
De 40 a 60 Normal
Acima de 60 Elevado (positivo)

Para saber a situação de colesterol no sangue, basta aplicar uma regra básica: o maior nível possível de HDL em combinação com o menor valor de colesterol LDL.

Como o HDL atua no organismo?

O colesterol HDL, ou colesterol "bom", é conhecido como um colesterol transportador, sendo usado principalmente para duas diferentes tarefas:

  • A ativação do colesterol depositado nas paredes das artérias, fazendo com que se descolem;
  • O seu transporte de retorno para o fígado.

Depois de fazer esse transporte do colesterol "ruim", com seu excesso de lipídios novamente para o fígado, este órgão faz a conversão da substância diretamente em ácido biliar.

Em razão dessa função essencial, alguns médicos consideram que o HDL deve ser mantido em altos níveis na corrente sanguínea, embora hajam vozes discordantes, com muitas críticas sobre uma condição ainda não estudada profundamente pela medicina.

A discussão em torno do assunto baseia-se principalmente no fato de que altos níveis de HDL na corrente sanguínea podem impedir doenças cardiovasculares apenas de forma limitada.

Contudo, num ponto os médicos concordam: quando os níveis de HDL estão muito baixos, há maior risco de desenvolvimento de determinadas doenças cardíacas.

Como o LDL age no organismo?

O colesterol LDL, ou, como é popularmente conhecido, colesterol "ruim", é uma substância essencial para nosso organismo, principalmente por ser o principal responsável pelo transporte de lipídios para todos os órgãos e células.

O colesterol LDL estabelece uma conexão direta com as células do corpo humano, possibilitando a entrega de lipídios, necessários para seu desenvolvimento e reprodução. A alimentação tem um papel fundamental na formação do LDL, devendo ser, no entanto, possuir a quantidade certa de gorduras para evitar que as células se tornem saturadas com o excesso de gorduras.

Quando ocorre a saturação de gorduras nas células, o LDL retorna para a corrente sanguínea e, com um nível elevado, cria pequenas aglomerações, como se fossem minúsculas almofadas, que se depositam nas paredes das artérias, levando ao seu estreitamento. Com esse estreitamento, o fornecimento regular de sangue é reduzido e, em alguns casos, interrompido.

Como consequência do depósito em longo prazo do colesterol LDL nas paredes das artérias, ocorre o fenômeno conhecido como aterosclerose, provocando o endurecimento dos vasos sanguíneos.

As principais artérias afetadas pelo estreitamento são as coronárias que, acometidas pelo endurecimento e estreitamento, podem impedir que o sangue rico em oxigênio chegue aos músculos cardíacos.

Diante dessa condição, desenvolve-se a doença cardíaca coronária, ou CHD. Os sintomas típicos de uma doença coronária são dores na região do coração, a conhecida angina, ou um ataque cardíaco.

A diferenciação é importante para o sucesso do tratamento

Além do colesterol LD e HDL, existem outros elementos que determinam os níveis totais de colesterol no sangue, incluindo, por exemplo, os triglicerídeos.

HDL-e-LDL-no-organismo

A medição do nível de colesterol, portanto, deve ser feita através da distinção objetiva entre os diferentes tipos de colesterol para conhecer a real situação orgânica. Com base nos níveis coletados, o profissional médico poderá estabelecer terapias individuais e personalizadas, permitindo que possa indicar os medicamentos mais adequados para cada paciente.

Pacientes com níveis de colesterol elevados podem contribuir de forma significativa para manter suas condições de saúde. Além do tratamento médico, é de fundamental importância manter uma dieta saudável, com um estilo de vida equilibrado.

Fontes:

Seleccione
Medicamento
Preencha o formulário
O médico emite a sua prescrição
Entrega em 7-10 dias