Falar no Chat (+351) 308 804 997
(+55) 11 49 33 77 11
Equipa de suporte ao paciente: Seg. à Sex. das 09h às 18h
  • Serviço privado e confidencial Embalagem discreta e pagamento confidencial
  • Apenas medicamentos originais Medicamentos enviados da nossa farmácia registada no Reino Unido
  • Tudo incluído no preçoConsulta médica, prescrição e entrega em 24h
  • Entrega em 24 horas

Litíase Urinária

A litíase urinária também conhecida com cálculos renais ou pedras nos rins, é uma doença que afecta o sistema urinário e é responsável por sintomatologia dolorosa. A sintomatologia dolorosa é causada pela retenção dos cálculos nos rins ou nos uréteres, os tubos responsáveis pela passagem de urina dos rins para a bexiga, impedindo a passagem de urina para o exterior.

O tamanho e forma dos cálculos renais pode variar desde cristais microscópicos até ao tamanho de uma batata, estando presentes em 3 em cada 20 homens e 1 em cada 20 mulheres a determinada altura das suas vidas.

A formação das pedras renais dá-se pela presença de cristais dos químicos filtrados do sangue pelos rins. A acumulação destes cristais leva à formação de cálculos, cuja dimensão impede que sejam dissolvidos na urina de forma natural.

Litíase Urinária

Litíase urinária


Quais as causas?

As pedras nos rins não apresentam sintomas antes de se deslocarem pelos rins e pelos uréteres. Porém, o seu movimento pelos rins e pelos uréteres causa dor severa na zona lombar e nas costas, por baixo das costelas, podendo esta alastrar-se para o baixo abdómen e variar na sua intensidade.

A alteração do cheiro e da cor da urina também podem ser um sinal de litíase urinária, podendo esta apresentar-se cor-de-rosa, vermelha ou castanha. Urinar mais do que o normal e sentir urgência em urinar (incontinência de urgência) são também comuns, ocorrendo febre e tremores apenas nos casos em que está presente infecção.

No caso do cálculo renal se mover pelo tracto urinário, a dor pode também variar em termos de localização e intensidade. A cólica renal, que se caracteriza por uma dor severa, ocorre quando um cálculo se desloca pelo uréter. Esta dor intensa deve-se ao esforço feito pelo uréter em mover o cálculo em direcção à bexiga.

Quais as complicações?

As causas da litíase urinária não estão bem esclarecidas, porém sabe-se que os cálculos formados são ricos em cálcio. Contudo, na maioria dos casos, a quantidade de cálcio e de outros químicos presentes na urina e no sangue apresenta-se normal, parecendo não haver uma causa directa.

A presença de urina concentrada pode justificar em parte a presença de cálculos, como por exemplo no caso de exercício vigoroso e em climas quentes e húmidos em que é mais provável perder mais fluido pela transpiração do que pela urina.

Por outro lado, qualquer condição de saúde que aumente os níveis de cálcio, oxalato, ácido úrico e cistina na corrente sanguínea, pode contribuir para a formação de pedras nos rins.

O uso de certos medicamentos também pode tornar mais favorável a formação de cálculos nos rins. Medicamentos com este efeito incluem diuréticos, medicamentos usados em quimioterapia, cancro e medicamentos usados para tratar o VIH.

Apesar de as causas não estarem bem esclarecidas, sabe-se que a litíase urinária pode ser recorrente, pelo que a partir do momento em que sofre de cálculos renais, é provável que estes se venham a desenvolver no futuro. As infecções urinárias e renais frequentes podem também contribuir para este facto.

Como prevenir a litíase urinária?

As complicações da litíase urinária são pouco comuns e quando ocorrem, caracterizam-se normalmente por infecções ou danos renais, principalmente quando se tratam de cálculos de maiores dimensões. Contudo, este tipo de complicações pode ser evitado com alguma facilidade por o bloqueio realizado pelo cálculo ser detectado a tempo e antes que possa causar qualquer dano.

Qual o tratamento?

A prevenção da litíase urinária nem sempre é possível, uma vez que as suas causas não estão completamente identificadas. Porém, são conhecidos os factores de risco para esta condição. Ainda que alguns factores não possam ser controlados, outros podem ser contornados com alterações ao estilo de vida que podem prevenir a formação de pedras nos rins.

Os factores de risco para a litíase urinária incluem:

  • Historial familiar ou pessoal de litíase urinária: Se já tiver sofrido ou alguém da sua família sofrer de cálculos nos rins, tem uma maior probabilidade de sofrer desta condição no futuro.
  • Idade: As pedras nos rins são mais comuns nos adultos entre os 20 e os 40 anos, apesar de poderem ocorrer em qualquer idade.
  • Sexo: Os homens têm uma maior probabilidade de sofrer cálculos renais.
  • Desidratação: A urina mais concentrada é um factor de risco para o desenvolvimento de cálculos, pelo que é importante beber a quantidade de água adequada para manter a hidratação.
  • Obesidade: Um índice de massa corporal elevado pode relacionar-se com um maior risco de desenvolver pedras nos rins, bem com uma dieta rica em proteínas, sódio e açúcar, pode aumentar a quantidade de cálcio filtrada pelos rins e aumentar o risco de cálculos.
Seleccione
Medicamento
Preencha o formulário
O médico emite a sua prescrição
Entrega em 24h