Falar no Chat (+351) 308 804 997
(+55) 11 49 33 77 11
Equipa de suporte ao paciente: Seg. à Sex. das 09h às 18h
  • Serviço privado e confidencial Embalagem discreta e pagamento confidencial
  • Apenas medicamentos originais Medicamentos enviados da nossa farmácia registada no Reino Unido
  • Tudo incluído no preçoConsulta médica, prescrição e entrega em 24h
  • Entrega em 24 horas

Efeitos colaterais e interações de Priligy

O Priligy é um medicamento fabricado pela farmacêutica A. Menarini que faz parte do grupo farmacológico dos inibidores seletivos da recaptação de serotonina (ISRSs) indicado para o tratamento da denominada Ejaculação Precoce ou Prematura.

Trata-se do único fármaco existente a nível mundial para o tratamento desta patologia, podendo melhorar a performance até 300% e estando indicado para a utilização por homens entre os 18 e os 65 anos – faixa etária especialmente afetada por esta patologia que é frequentemente causa de algum embaraço e reserva por parte dos indivíduos do sexo masculino.

Efeitos colaterais da Dapoxetina

Como todos os medicamentos, o Priligy pode causar alguns efeitos secundários indesejáveis que não acontecem sempre nem em todos os pacientes.

Deste modo os efeitos descritos sob a forma de tabela são os listados como possíveis e que requerem as ações descritas.

Interrupção imediata do tratamento com Priligy e consultar médico
  • Ataques epiléticos (convulsões)
  • Desmaio ou sensação de desmaio quando se coloca em pé
  • Alterações de humor
  • Pensamentos suicidas ou de automutilação ou autoagressão
Efeitos colaterais muito frequentes (+ de 10%)*
  • Dores de cabeça
  • Náuseas
  • Tonturas
Efeitos colaterais frequentes (até 10%)*
  • Irritabilidade, ansiedade e/ou agitação
  • Entorpecimento ou "formigueiro"
  • Dificuldade em ter ou manter uma ereção
  • Hipersudação ou suor em excesso e rubor
  • Diarreia, prisão de ventre e/ou flatulência
  • Dor de estômago, enfartamento ou vómitos
  • Dificuldades em dormir e/ou sonhos estranhos
  • Cansaço, sonolência e/ou bocejar
  • Congestão nasal
  • Aumento da pressão arterial
  • Dificuldade de concentração
  • Tremores
  • Menor interesse sexual
  • Zumbidos nos ouvidos
  • Visão turva
  • Indigestão
  • Boca seca
Efeitos colaterais pouco frequentes (até 1% dos homens)*
  • Desmaios, tonturas
  • Alterações de humor, sobre-excitação e paranoia
  • Confusão, desorientação e/ou incapacidade de pensar claramente
  • Alterações de frequência cardíaca
  • Perda de apetite sexual, dificuldade em atingir o orgasmo
  • Fraqueza, sensação de sedação, letargia e/ou fadiga
  • Depressão, nervosismo e/ou indiferença
  • Sensação de calor, tremores excessivos, sensação de embriaguez ou de anormalidade
  • Problemas de visão, dor ocular, pupilas dilatadas
  • Pressão arterial alta ou baixa
  • Comichão e/ou suores frios
  • Sensação de andar à volta
  • Paladar anormal
  • Ranger os dentes
Efeitos colaterais raros (até 0,1 %)*
  • Tonturas após exercício físico
  • Adormecimento súbito
  • Urgência em defecar

*Em caso de agravamento, prolongar ou efeitos colaterais não listados o paciente deve consultar um médico.

Interações medicamentosas da Dapoxetina

Sempre que um paciente está a tomar presentemente algum medicamento – mesmo que não sujeito a receita médica – ou produto natural, deve consultar um médico para validar a toma de Priligy, visto que alguns medicamentos são afetados pela substância ativa do Priligy – a dapoxetina – e, por outro lado, a eficácia desta pode também ser atingida por outras substâncias.

O quadro em baixo relata as interações do Priligy com outros medicamentos e substâncias.

Tipo de interação Tipo de medicamento
Contraindicação – não tomar Priligy
  • Inibidores da monoaminoxidase (IMAOs) indicados no tratamento da depressão
  • Outros fármacos indicados para o tratamento da depressão
  • Torizadina para a esquizofrenia
  • Lítio – utilizado para a doença bipolar
  • Linezolida – antobiótico utilizado no tratamento de determinadas infeções
  • Triptofano – medicamento usado para dormir
  • Erva de São João ou hipericão – produto natural
  • Tramadol – indicado no tratamento da dor intensa
  • Medicamentos para as enxaquecas
A concomitância deve ser evitada
  • Telitromicina e alguns antibióticos para infeções fúngicas
  • Medicamentos para infeções fúngicas como o cetoconazol e o itraconazol
  • Antrirotrovirais como o ritonavir, saquinavir, nelflinavir e atazanavir usados no tratamento do VIH
  • Nefazadona – fármaco antideepressivo
Necessário informar o médico
  • Inibidores da monoaminoxidase (IMAOs) indicados no tratamento da depressão
  • Outros fármacos indicados para o tratamento da depressão
  • Torizadina para a esquizofrenia
  • Lítio – utilizado para a doença bipolar
  • Linezolida – antobiótico utilizado no tratamento de determinadas infeções
  • Triptofano – medicamento usado para dormir
  • Erva de São João ou hipericão – produto natural
  • Tramadol – indicado no tratamento da dor intensa
  • Medicamentos para as enxaquecas

Adicionalmente, não é recomendado o consumo de álcool em concomitância com o Priligy.

Contraindicações da Dapoxetina

A toma de Priligy está completamente contraindicada em mulheres e em homens menores de 18 anos.

Além disso, o tratamento com Priligy deve ser monitorizado medicamente em pacientes nas seguintes circunstâncias: pacientes com insuficiência renal ligeira a moderada e doentes com insuficiência hepática ligeira. Nestes casos a monitoração vai permitir uma avaliação sobre a continuidade e adequação do Priligy ao estado do paciente.

O fármaco Priligy está contraindicado nos seguintes casos:

  • Doença cardíaca ou coronária incluindo das válvulas
  • Isquemia cardíaca e historial de sincope (desmaios)
  • Doença hepática ou renal
  • Epilepsia, paranoia ou comportamento depressivo
  • Uso concomitante de agentes antifúngicos (nas condições descritas nas interações)
  • Pacientes com enxaquecas a tomar triptofanos

De salientar que nos casos em que está descrita a existência de contraindicação significa que a toma de Priligy é, de facto, totalmente desaconselhada.

Precauções gerais da Dapoxetina

A Dapoxetina é uma medicação forte mas funciona de maneira segura se tomada com medidas de precaução recomendadas. Não negligencie os efeitos colaterais ao tomar o medicamento, observe cautelosamente a ação do mesmo em seu corpo e se notar algo não familiar pause imediatamente a utilização. Dapoxetina deve ser tomada apenas sob prescrição médica. A dose recomendada é sempre segura e fornece os resultados desejados, pacientes que sofrem com outros problemas de saúde precisam tomar muito cuidado. Nestes casos é melhor discutir com o médico sobre as condições de saúde e então verificar a possibilidade de utilização do medicamento.

A Dapoxetina não é seguro caso o paciente sofra com reações alérgicas após contacto com qualquer um dos seus componentes. Evite tomar medicamentos e produtos que contêm nitratos. Eles reagem de maneira adversa a este fármaco e dão origem a complicações de saúde. Não é seguro tomar dapoxetina com doses elevadas de alcool. As possibilidades de ocorrência de efeitos secundários se tornam mais elevadas. Homens devem evitar dieta gordurosa e pesada se estão planejando fazer uso da Dapoxetina.

No geral, a Dapoxetina é muito eficaz, mas como qualquer droga funciona adequadamente somente se tomada de forma correta.

Fontes:

  1. Folheto informativo: Informação para o utilizador - comprimidos revestidos por película dapoxetina , Infarmed (2014) - URL: infarmed.pt
  2. Perguntas e respostas relativas ao Priligy (dapoxetina,comprimidos de 30 mg e 60 mg), Agência Europeia de Medicamentos (2012) - URL: ema.europa.eu
  3. Priligy 30 mg and 60 mg film-coated tablets, EMC (2013) - URL: medicines.org.uk
  4. Priligy, Diagnosia - URL: diagnosia.com

Publicado em 17 de Outubro de 2016

Seleccione
Medicamento
Preencha o formulário
O médico emite a sua prescrição
Entrega em 24h