• Serviço privado e confidencial embalagem e pagamento discretos.
  • Medicamentos Originais como na sua farmácia local
  • Tudo incluído no preço consulta, entrega & receita médica
  • Entrega em 24 horas para pedidos feitos até às 16h30

Medicamentos e fatores que podem afetar a performance sexual

A performance sexual pode ser prejudicada por diversos fatores ou até mesmo medicamentos. O primeiro passo para resolver o problema, quando o homem sente um decréscimo em seu desempenho sexual, é identificar o problema, buscando as causas e seguindo as orientações médicas para reverter a situação.

A disfunção sexual pode surgir por falta de interesse sexual, pela impotência, por condições como ejaculação precoce, além de outros quadros que podem levar o homem a ter menor performance durante as relações sexuais.

Existem muitas causas para a impotência sexual, que podem surgir desde problemas orgânicos, como, por exemplo, a disfunção hormonal; problemas psicológicos, como a ansiedade ou a depressão; traumas ou problemas ligados ao consumo em excesso de determinadas substâncias, como o álcool, o cigarro e drogas ilícitas.

Além disso, algumas doenças podem prejudicar o desempenho sexual, colaborando para o aumento da taxa de homens com disfunção erétil.

Performance Sexual e Disfunção Erétil

A performance sexual ideal está relacionada ao prazer sexual, primeiramente do próprio indivíduo e, depois, da atração que existe entre as pessoas envolvidas no ato sexual.  Para que isso ocorre é necessário que o organismo esteja em perfeito funcionamento, tanto em termos físicos quanto emocionais e mentais.

Se houver qualquer situação que possa atrapalhar, tanto organicamente quanto em seu pensamento, o desempenho pode sofrer interferências. E essas interferências podem levar à disfunção erétil no homem.

A disfunção erétil é uma condição física masculina que consiste em impedir que o homem consiga manter uma ereção ou, em determinados casos, que não consiga ter a ereção, ou mesmo que apresente ejaculação precoce, impedindo que tenha uma performance sexual satisfatória para si mesmo e para a sua parceira.

Embora possam ser diversos os fatores que podem afetar o desempenho sexual, a condição básica é sempre a mesma: o pênis não consegue reter o fluxo sanguíneo necessário para que o homem obtenha ou mantenha a ereção.

Em diversos casos de disfunção erétil, a origem pode estar no uso de determinados medicamentos, que afetam o funcionamento orgânico ou mesmo que atrapalhem a concentração para o ato sexual.

Além de medicamentos, outros fatores como cirurgia na próstata e traumas na região pélvica podem colaborar para que o homem tenha menor interesse sexual, por queda da própria libido, ou apresente disfunção erétil em razão de efeitos colaterais.

Veja abaixo as causas da disfunção erétil:

causas-da-disfuncao-eretil

Medicamentos que podem afetar a performance sexual

As causas da disfunção erétil e do baixo desempenho sexual podem ser provenientes não apenas de problemas mentais, mas de condições orgânicas provocadas pelos princípios ativos de determinados medicamentos.

Por exemplo, quando o homem está fazendo uso de medicamentos para tratar a hipertensão, a depressão e problemas gastrointestinais, entre outros, os remédios podem estar colaborando para melhorar seu problema de saúde, porém, em paralelo, podem estar contribuindo para lhe trazer um novo problema, ou seja, a disfunção sexual.

A indústria farmacêutica, atualmente, possui mais de duas centenas de medicamentos que podem provocar a disfunção erétil como efeito colateral, seja por estarem afetando a intensidade do suprimento sanguíneo ou o relaxamento dos vasos, seja por alterar os níveis hormonais, reduzindo a libido. Confira a lista abaixo: 

  • Espironolactona e diuréticos a base de tiazida, bem como beta-bloqueadores, utilizados para combater a hipertensão arterial, mais conhecida como pressão alta.
  •  
  • Antidepressivos e ansiolíticos, tal como a fenotiazina, utilizados para combater a depressão e ansiedade.
  •  
  • Medicamentos usados para tratar distúrbios neurológicos, como doença de Parkinson, por exemplo.
  •  
  • Cimetidina, utilizada para combater problemas gastrointestinais.
  •  
  • Remédios utilizados para combater alergias

Um dos principais motivos para essa situação é que o pênis precisa reter sangue suficiente para que o homem mantenha a ereção, podendo ter uma relação sexual totalmente satisfatória.

Os medicamentos que relaxam os vasos sanguíneos ou mesmo que interfiram no fluxo do sangue pelo organismo, podem dificultar a manutenção do sangue no pênis.

Dessa forma, sempre que o homem pressentir algum efeito colateral em algum medicamento que esteja precisando utilizar, deve procurar ajuda médica e, depois de um diagnóstico aprofundado, procurar a solução mais adequada para sua condição de saúde e para os efeitos colaterais provocados pelo tratamento.

Veja, a seguir as categorias onde é mais comum esse tipo de ocorrência:

Medicamentos para tratamento de hipertensão arterial

A pressão alta é uma condição física que, por si mesma, pode provocar alguma dificuldade em obter ereção. Além disso, alguns medicamentos que servem para o tratamento de hipertensão também podem causar disfunção erétil:

  • Medicamentos contra a hipertensão;
  • Inibidores da enzima de conversão de angiotensina, como ramipril, captopril, enalapril, fosinopril, lisinopril;
  • Bloqueadores beta-adrenérgicos, como atenolol, bisoprolol, carvedilol, nebivolol, pindolol, propranolol, metoprolol);
  • Bloqueadores dos canais de cálcio, como amlodipin, verapamil e diltiazem.

Ao mesmo tempo, também existem medicamentos para tratamento de hipertensão que, ao contrário desses indicados, podem melhorar a performance sexual masculina.

Medicamentos para tratamento de doenças neurológicas e depressão

Existem medicamentos antidepressivos que podem provocar, como efeito colateral, a impotência sexual, principalmente em consequência da redução da libido, bem como medicamentos que agem contra doenças neurológicas. Entre eles, podemos considerar os seguintes:

  • Inibidores seletivos de receptação de serotonina, como amitriptilina, óxido de amitriptilina, clomipramina, desipramina, doxepina, imipramina e nortriptilina;
  • Inibidores seletivos de receptação de serotonina e de noradrenalina, como venlafaxina e duloxetina;
  • Antipsicóticos, como fenotiazina.

Nos últimos anos, a indústria farmacêutica vem pesquisando medicamentos que, mesmo combatendo essas doenças, não interferem no desempenho sexual masculino.

Medicamentos para tratamento de doenças gastrointestinais

Medicamentos para tratamento de problemas e doenças gastrointestinais, principalmente os que contém em sua composição a cemetidina, podem gerar alguma condição de disfunção sexual. No caso de uso desse tipo de medicamento e na verificação de algum sintoma, é necessário conversar com o médico sobre tratamentos alternativos:

  • Medicamentos anti-histamínicos, como dimenhidrinato, cimetidina, meclizina, nizatidina e prometazina.

Medicamentos para tratamento da doença de Parkinson

A doença de Parkinson é progressiva e degenerativa, não tendo ainda cura conhecida. Para seu controle, existem alguns medicamentos que podem causar disfunção erétil:

  • Benztropina e biperideno (anticolinérgicos);
  • Bromocriptina e prociclidina (derivados de ergolina).

Outros medicamentos que podem afetar a performance sexual

  • Finasterida, medicamento antiandrógeno inibidor da 5-alfarredutase;
  • Bloqueadores H2, medicamentos que são utilizados para tratamento de úlceras gastrointestinais;
  • Agentes redutores de lipídios, derivado de ergolina;
  • Proclorperazina;
  • Ácido aminocaproico;
  • Clofibrato, medicamento para redução das taxas de colesterol e de triglicerídeos no sangue.

Como prevenir a falta de performance sexual

A melhor maneira de se prevenir com relação à disfunção erétil em razão do uso de qualquer medicamento é se informar com relação às contraindicações e possíveis efeitos colaterais de qualquer remédio.

O paciente nunca deve começar um tratamento sem estar consciente de todos os impactos que os medicamentos usados poderão provocar em sua saúde.

A maior parte dos casos de disfunção erétil causados por produtos farmacêuticos podem ser facilmente evitados, tomando as precauções recomendadas quanto à sua utilização.

Além disso, também é importante se certificar de que o medicamento a ser usado não poderá causar reações alérgicas quando tomados em combinação com outros, ou seja, causando interações medicamentosas.

Quando o paciente faz uso de medicamentos incompatíveis ao mesmo tempo, pode favorecer o desenvolvimento de outros problemas, inclusive de disfunção erétil, prejudicando a sua performance sexual.

Como procurar o diagnóstico

Sempre que sentir qualquer tipo de problema de disfunção sexual, enquanto estiver fazendo qualquer tipo de tratamento, é preciso consultar um médico especializado, que possa esclarecer com relação à possibilidade de qualquer remédio possa estar sendo a origem do distúrbio.

Em caso de constatação, o próprio médico deve buscar uma alternativa para o tratamento de saúde que não cause interferências na qualidade da vida sexual do paciente.

Contudo, tudo vai depender das condições de saúde do paciente. Em algumas situações, pode não haver alternativa até que o medicamento seja suspenso e, nesse caso, é preciso analisar os benefícios do tratamento, comparando-os com a situação de falta de desempenho sexual.

Quais são os outros fatores que podem causar a impotência?

Além de medicamentos que podem causar impotência sexual como efeito colateral, existem outros fatores que predispõem o homem a essa condição.

Por exemplo, homens que passaram por cirurgia na próstata e que tiveram, como é bastante comum na maior parte desse tipo de cirurgia, os nervos danificados. Nesse caso, podem nunca mais voltar a manter um bom desempenho sexual.

Em determinados casos, no entanto, a situação pode ser revertida depois de tratamentos adequados, embora esses tratamentos demorem um ano ou mais.

Traumas na virilha em consequência de prática intensiva de esporte, ou mesmo andar de bicicleta, podem oferecer como resultado a impotência sexual. Fortes golpes no períneo, assim como bater a barra da bicicleta na região entre o ânus e a base do escroto, pode ser bastante perigoso, como também a intensidade do atrito dessa região com o selim, que pode ser danoso para a performance sexual.

Outros problemas relacionados à condição psicológica podem afetar a performance sexual e esse assunto ainda passa pelo grande risco de se apresentar como tabu para a maior parte dos homens, que acabam tendo medo ou vergonha de procurar ajuda médica.

A disfunção sexual pode atacar qualquer homem em qualquer idade e por qualquer causa, exigindo apenas que o homem não se deixe levar por preconceitos e pela ideia de que, como homem, deve apresentar um excelente desempenho sexual em qualquer situação.

É preciso saber, ainda, que não são apenas os medicamentos que citamos anteriormente que podem causar disfunção sexual como efeito colateral.

Confira a tabela abaixo com os fatores que podem afetar a performance sexual masculina e causar a impotência:

Fatores que afetam a performance sexual
  • Medicamentos
  • Doenças como a diabetes
  • Excesso de bebidas alcoólicas
  • Tabagismo
  • Consumo de substâncias psicotrópicas
  • Suplementos naturais contendo esteroides para melhorar a performance esportiva

Tratamentos para impotência e melhorar a performance sexual

Para o homem, é importante que, assim que identificar qualquer tipo de problema relacionado com a performance sexual decorrente do uso de medicamentos ou de outras substâncias, procure ajuda médica para informar sua condição.

Com relação aos medicamentos, existem substitutos que não oferecem os mesmos efeitos colaterais, e o médico poderá fazer essa substituição ao analisar a condição clínica do paciente.

Alguns medicamentos podem ajudar o homem a melhorar a sua performance sexual como:

Também é possível experimentar uma diferentes medicamentos para impotência até se encontre o que melhor satisfaça a performance sexual do homem.

O paciente deve evitar sentir medo ou vergonha de conversar com seu médico sobre o assunto, já que se trata de um problema que afeta grande parte da população masculina. Existem tratamentos que podem reverter a situação, inclusive quando se trata de efeitos colaterais de outros medicamentos.

Manter a vida sexual saudável deve ser considerada uma prioridade para homens e mulheres. Problemas de disfunção sexual masculina podem afetar seriamente o relacionamento, além de prejudicar outros aspectos da vida, inclusive a profissional.

Fontes:

Seleccione
Medicamento
Preencha o formulário
O médico emite a sua prescrição
Entrega em 24h