Falar no Chat (+351) 308 804 997
(+55) 11 49 33 77 11
Equipa de suporte ao paciente: Seg. à Sex. das 09h às 18h
  • Serviço privado e confidencial Embalagem discreta e pagamento confidencial
  • Apenas medicamentos originais Medicamentos enviados da nossa farmácia registada no Reino Unido
  • Tudo incluído no preçoConsulta médica, prescrição e entrega em 24h
  • Entrega em 24 horas

Hiperplasia Benigna da Próstata - HBP

A hiperplasia benigna da próstata ou HBP é uma condição que se caracteriza pelo aumento benigno da próstata resultante da proliferação celular nesta glândula. Esta condição também é conhecida por hipertrofia benigna da próstata ou obstrução benigna da próstata, apesar do termo hipertrofia não se aplicar corretamente neste caso.

A próstata aumenta o seu tamanho durante duas fases. A primeira ocorre na puberdade e a segunda por volta dos 25 anos, continuando durante o resto da vida do homem. A hiperplasia benigna da próstata ocorre normalmente na segunda fase, em homens mais velhos.

A próstata secreta 70% do volume de líquido seminal e está dependente da ação de hormonas. Esta glândula circunda a uretra, o tubo que transporta urina para fora do corpo, motivo pelo qual o seu aumento leva frequentemente a problemas urinários.

Apesar de na maioria dos casos os problemas urinários serem o principal sintoma, muitos homens não apresentam quaisquer sintomas, sendo estes mais comuns em homens acima dos 75 anos. Da mesma forma, a pressão da próstata torna as paredes da bexiga mais espessas, levando ao seu enfraquecimento e à incapacidade de esta esvaziar completamente quando tenta urinar.

Hiperplasia Benigna da Próstata

Próstata normal e próstata com hiperplasia


Quais são os sintomas?

Os sintomas mais comuns da hiperplasia benigna da próstata (HBP) incluem:

  • Necessidade frequente em urinar, especialmente durante o período nocturno
  • Dificuldade em urinar
  • Diminuição do fluxo de urina
  • Sensação de que a bexiga não está completamente vazia
  • Urgência em urinar
  • Dor após a ejaculação ou ao urinar
  • Coloração diferente da urina

Como é feito o diagnóstico?

A hiperplasia benigna da próstata é o problema de próstata mais comum em homens com mais de 50 anos, afectando metade dos homens entre a faixa etária dos 51 aos 60 anos.

O diagnóstico é feito através de uma avaliação cuidada dos sintomas descritos pelo paciente, bem como por uma análise à urina. Podem ser também realizados outros testes como a citologia urinária e a pesquisa de PSA (indicador de cancro da próstata) em exames ao sangue.

Quais as causas da HBP?

As causas da HBP não estão bem esclarecidas, apesar de se saber que ocorre frequentemente em homens mais velhos. Da mesma forma, esta condição não se desenvolve em homens que sofreram uma remoção dos testículos antes da puberdade, motivo pelo qual os especialistas acreditam que o envelhecimento e os testículos terão algo a ver com esta condição.

Alguns estudos sugerem também que a hiperplasia benigna da próstata pode dever-se a alterações na proporção entre as hormonas estrogénio e testosterona. A testosterona é uma hormona sexual masculina cujos níveis sanguíneos vão diminuindo com a idade. Uma proporção maior de estrogénio relativamente à presença de testosterona pode promover o crescimento de células na próstata.

Por outro lado, a hormona di-hidrotestosterona (DHT), igualmente uma hormona masculina, também desempenha um papel no desenvolvimento e aumento da próstata. Mesmo com a diminuição dos níveis de testosterona nos homens, os níveis de DHT mantêm-se elevados nalguns homens, o que pode estimular o crescimento das células da próstata. Homens que não produzem DHT não desenvolvem hiperplasia benigna da próstata.

Existem também condições que tornam os homens mais propensos a sofrer de HBP como a obesidade, a falta de actividade física, a disfunção eréctil e o historial familiar de hiperplasia benigna da próstata.

Complicações

A maioria dos homens com hiperplasia benigna da próstata não desenvolve complicações, porém, é importante conhecer que danos podem ser causados por esta condição. As complicações da hiperplasia benigna da próstata podem incluir: retenção urinária aguda ou crónica, sangue na urina, infecção do trato urinário, cálculos na bexiga e danos renais.

Tratamento da Hiperplasia Benigna da Próstata

Como a hiperplasia benigna da próstata não pode ser curada, o tratamento visa apenas reduzir os seus sintomas, sendo que quanto mais incómodos estes são para o homem, maior é a necessidade de tratamento. No caso de sintomas ligeiros ou pouco incómodos, geralmente não é realizado nenhum tratamento, sendo apenas feitas observações regulares para avaliar a evolução da condição.

De acordo com a gravidade dos sintomas o tratamento pode incluir:

Medicamentos

Os medicamentos como os bloqueadores alfa relaxam a próstata, permitindo aliviar a obstrução urinária causada pelo aumento desta glândula. Da mesma forma, os inibidores da enzima 5-alfa-redutase impedem a conversão da testosterona na sua forma activa (DHT) na próstata, permitindo que esta reduza o seu tamanho em 25% entre 6 a 12 meses após o início do tratamento.

Cirurgia

A cirurgia é normalmente uma opção quando outros tratamentos da hiperplasia benigna da próstata se revelam pouco eficazes, permitindo reduzir sintomas como a dificuldade severa em urinar.

Os procedimentos cirúrgicos para o tratamento da HBP incluem a ressecção transuretral da próstata, que consiste na remoção de parte da próstata pela inserção de um instrumento na uretra, para permitir o fluxo de urina. A cirurgia a laser, menos invasiva, permite também eliminar o tecido da próstata responsável pela obstrução da uretra.

Seleccione
Medicamento
Preencha o formulário
O médico emite a sua prescrição
Entrega em 24h