Falar no Chat (+351) 308 804 997
(+55) 11 49 33 77 11
Equipa de suporte ao paciente: Seg. à Sex. das 08:30h às 17:30h
  • Serviço privado e confidencial Embalagem discreta e pagamento confidencial
  • Apenas medicamentos originais Medicamentos enviados da nossa farmácia registada no Reino Unido
  • Tudo incluído no preçoConsulta médica, prescrição e entrega em 24h
  • Entrega em 24 horas

Efeitos Secundários do Cialis

Para fornecer informações correctas acerca do a Cialis tadalafil é necessário distinguir previamente, que os efeitos secundários do Cialis podem ser divididos entre aqueles que surgem durante os ensaios clínicos e os efeitos raros decorrentes da comercialização do medicamento. Os efeitos colaterais do Cialis, encontrados durante os testes clínicos, foram descobertos durante a fase de testes, que envolveram mais de 15.000 homens.

O relatório sobre os efeitos secundários do Cialis foi submetido à FDA, a mais alta autoridade dos Estados Unidos para o controle de medicamentos, para a aprovação do Cialis. A FDA, após uma cuidadosa consideração, decidiu que os benefícios potenciais do Cialis para os homens que sofrem de impotência, são superiores aos seus riscos, tendo sido concedida à Lilly ICOS a autorização para comercializar este medicamento.

A FDA baseou a sua avaliação nos efeitos secundários do Cialis que se podem classificar em muito comuns, comuns, raros e muito raros.

Efeitos secundários do Cialis

O Cialis, tal como qualquer outro medicamento para a impotência, pode levar a efeitos indesejáveis, que na maioria dos casos se caracterizam como leves e temporários.

Apesar de os tratamentos farmacológicos para a disfunção eréctil serem conhecidos como potencialmente perigosos para a saúde, é necessário desfazer alguns mitos comuns. Os medicamentos anti-impotência, incluindo o Cialis, apenas desenvolveram efeitos secundários graves em casos muito raros e na sua maioria pela sua interacção com outros medicamentos ou devido a patologias previamente existentes.

Efeitos secundários do Cialis muito comuns

Os efeitos secundários mais comuns do Cialis podem ir desde as dores de cabeça e as dificuldades de digestão, também conhecidas como dispepsia. Estes efeitos foram observados em 10% dos homens que tomaram este medicamento, devendo o processo de vasodilatação ter a duração de apenas umas horas. Em particular, estes efeitos podem ser mais frequentes na primeira vez que o medicamento é tomado, tendendo a diminuir com o uso repetido do mesmo.

Efeitos secundários comuns do Cialis

Os efeitos secundários comuns do Cialis afectam cerca de 10% dos homens que tomam este medicamento para a disfunção eréctil e caracterizam-se por tonturas ao levantar, rubor facial, congestão nasal e dores musculares. Na maioria dos doentes as dores musculares são leves e atenuadas, sem a necessidade de recorrer a analgésicos.

Efeitos secundários raros do Cialis

Os efeitos secundários raros do Cialis afectam menos de 1% dos homens e caracterizam-se por reacções alérgicas ao princípio activo ou a qualquer outra substância presente no medicamento. Estes são a taquicárdia, redução ou aumento da tensão arterial, episódios de refluxo gastro-esofágico, sensação dolorosa nos olhos, no peito ou abdómen e visão turva. No caso improvável de ao tomar Cialis desenvolver um dos efeitos descritos acima, pode contactar o seu médico para decidir uma redução da dose.

Efeitos secundários muito raros do Cialis

Os efeitos muito raros do Cialis afectam menos de 1 em cada 1000 homens. Muitos destes efeitos secundários têm sido relatados em pacientes idosos com patologia prévia e surgiram apenas após a comercialização do medicamento a milhões de homens. Estes relatam-se como enxaquecas, perda súbita de audição, arritmia ventricular, síndrome de Stevens-Johnson, dermatite esfoliativa, erecções prolongadas ou priapismo, edema facial e oclusão vascular da retina.

Os efeitos secundários do Cialis muito raros como o priapismo ou o ataque cardíaco, foram apenas relatados por pacientes que tomaram o medicamento com histórico de problemas cardiovasculares e priapismo. Os efeitos secundários relacionados com a visão e a retina, tais como a neuropatia óptica isquémica anterior não artrítica, são uma descoberta relativamente recente. Neste sentido, o tadalafil, o princípio activo do Cialis, parece ter menos efeitos secundários que o sildenafil, o princípio activo do Viagra.

Cialis e outros problemas de saúde

O uso do cialis (tadalafil) é indicado para homens que sofram da impotência sexual, principalmente, a disfunção erétil, que é quando se observa problemas na ereção masculina, ou para se chegar na ereção, ou mesmo para que ela seja mantida durante o ato sexual.

Com isso, e com os crescentes casos de homens que sofrem de impotência sexual, não é difícil que vejamos muitas pessoas em busca desse medicamento e de fato ele tem colaborado bastante nesta questão, mas também devemos levar em consideração que, como todo medicamento, o Cialis também pode ter contra indicações e efeitos colaterais.

Cialis vs pressão alta

A disfunção erétil acontece basicamente quando o sangue não chega em quantidades exatas ao pênis e não é capaz de provocar a ereção. Esse fato acontece por uma série de razões que vão desde estresse, depressão, disfunção hormonal, perda de libido entre outros problemas.

Por isso, os medicamentos indicados para a impotência sexual masculina, como o Cialis, costumam ser vasodilatadores, ou seja, costumam aumentar o fluxo sanguíneo, esse aumento pode não ser ao todo benéfico a quem possui hipertensão.

Por isso, pacientes hipertensos, que devem com regularidade fazer uma visita ao médico, devem pedir explicações se podem ou não fazer o uso do Cialis ou de qualquer outro medicamento para a impotência sexual.

Cialis vs Diabetes

Os pacientes com diabetes costumam ter uma maior incidência de impotência sexual. Diante de alguns dados que essa doença traz a vasos sanguíneos e nervos, a incidência de disfunção erétil pode ser maior, por isso, muitos estudos dizem que diabéticos podem apresentar até três vezes mais chances de ter impotência sexual, do que não diabéticos.

O uso de Cialis em pacientes com diabetes deve sempre ser orientado por um médico. O sucesso nos casos de melhora das ereções costuma ser de mais da metade dos diabéticos. Mas vale lembrar que, somente o médico pode ou não autorizar o uso de Cialis em um paciente que possua diabetes.

Cialis vs problemas cardíacos

Os pacientes de problemas cardíacos sempre devem ter muito cuidado ao aliarem outro medicamento com os que já tomam naturalmente. Com a disfunção erétil isso também ocorre, portanto é muito importante que um paciente que tenha problema cardíaco jamais tome um remédio, seja o Cialis ou qualquer outro, para impotência sexual sem que o médico seja avisado e possa indicar a melhor forma.

Entre os efeitos colaterais do Cialis está o risco incomum, que aconteceu em poucos pacientes, de problemas relacionados a pressão e ao coração, portanto, mesmo que esse risco seja pequeno nos pacientes cardíacos ele pode se tornar maior. Se você possui doença cardíaca e está notando impotência sexual procure seu médico e avalie qual é o melhor medicamento para seu caso.

Fontes:

Seleccione
Medicamento
Preencha o formulário
O médico emite a sua prescrição
Entrega em 24h