Falar no Chat (+351) 308 804 997
(+55) 11 49 33 77 11
Equipa de suporte ao paciente: Seg. à Sex. das 09h às 18h
  • Serviço privado e confidencial Embalagem discreta e pagamento confidencial
  • Apenas medicamentos originais Medicamentos enviados da nossa farmácia registada no Reino Unido
  • Tudo incluído no preçoConsulta médica, prescrição e entrega em 24h
  • Entrega em 24 horas

Conheça as causas e efeitos psicológicos da disfunção erétil

Disfunção erétil, também conhecida por impotência sexual, se refere à incapacidade de estabelecer e manter ereção peniana para efetivar a relação sexual.

Causas e efeitos psicológicos da impotência

Além do funcionamento saudável de sistemas como nervos, hormônios, vasos e tecidos especiais, a ereção masculina envolve o estado emocional e psicológico.

As dificuldades para uma atividade sexual satisfatória podem envolver, então, fatores orgânicos, comportamentais e distúrbios psicológicos.

Conheça as causas da disfunção erétil:

  • Lesões orgânicas e neurológicas;
  • Alterações hormonais e nos tecidos que envolvem a ereção;
  • Uso contínuo de medicamentos voltados a alergias, doenças cardíacas, depressão, ansiedade, distúrbios alimentares, úlceras e pressão sanguínea;
  • Quadros de alcoolismo e tabagismo;
  • Doenças neurológicas e de ordem psicológica.

A disfunção erétil acontece devido a doenças psicológicas?

A disfunção erétil acontece devido a doenças psicológicas?Pesquisas revelam que 10 a 20% dos pacientes com disfunção erétil apresentam como causa da doença fatores psicológicos. Nesses quadros, eventos traumáticos, experiências vivenciadas ainda na infância, bem como acontecimentos que agregam alta carga emocional, podem interferir o pleno desfrute da relação sexual e a aptidão a ereção.

São consideradas principais causas da disfunção erétil psicológica:

  • Ansiedade e terror ao fracasso:

Em razão de valores disseminados pela cultura muitos homens apresentam fantasias que inibem, angustiam e interfere sua atuação frente a uma parceira sexual. O elevado temor a uma possível falha durante o seu desempenho no ato, por exemplo, pode instalar um quadro de desequilíbrio emocional e não ereção.

  • História de vida:

Pacientes com histórico de relacionamentos amorosos frustrados, traumas, perdas, baixa auto estima, sentimento de inadequação, dificuldade de aceitação e deturpação da auto imagem podem manifestar a doença.

  • Quadro depressivo:

A depressão bem como o uso contínuo de medicamentos voltados ao seu combate podem explicar os casos de disfunção erétil. Nessas situações é comum o paciente apresentar diminuição da libido e do interesse sexual.

  • Acúmulo de cargas emocionais:

Eventos estressores relacionados à vida conjugal, condição financeira, responsabilidades profissionais e exigências pessoais podem colaborar para o aumento da tensão, do sentimento de culpa e do desgaste físico e emocional, que pode gerar a disfunção erétil.

Como a disfunção erétil afeta o psicológico?

A disfunção erétil, quando não tratada, pode gerar prejuízos à qualidade de vida na esfera pessoal, social e inter-relacional. Dentre os possíveis efeitos psicológicos destacam-se:

  • Sentimento de impotência:

A ideia de virilidade, altamente abordada pelo público masculino, pode ser confundida com a noção de potencialidade. Nestas situações, longe de entender a doença como uma questão a ser tratada, muitos pacientes passam a apresentar uma visão generalista de inferioridade e fracasso. São comuns discursos como: "sou perdedor", "nem uma mulher sou capaz de satisfazer", dentre outros.

  • Culpa:

Dificuldades que impeçam a satisfação sexual podem gerar conflitos, cobranças e até discursos que desqualificam o parceiro. Tal cenário, além de agravar o quadro pode favorecer o sentimento de culpa e a instabilidade emocional.

  • Depressão:

Pesquisam avaliam que episódios depressivos e até um diagnóstico de depressão podem se manifestar em número expressivo de pacientes, pois o sujeito passa a lidar com um desejo sempre irrealizável - a incapacidade em estabelecer ereção. Esta realidade favorece o sentimento de profunda tristeza, angustia, baixa auto estima e impotência.

A disfunção erétil pode ser tratada e curada a partir de um tratamento especializado. Pesquisas apontam que 90% dos casos são bem sucedidos e podem envolver o apoio de uma equipe multidisciplinar, como psicólogo, andrologista e urologista; além da adoção de exercícios e alterações no estilo de vida.

A disfunção erétil no relacionamento

A disfunção erétil no relacionamento

A disfunção erétil não se categoriza pela ausência de libido ou diminuição do interesse sexual, mas pela inabilidade em apresentar ereção para manter a relação sexual.

Essa realidade pode contribuir para o surgimento de conflitos na relação amorosa, tais como:

  • Sentimento de desconfiança por parte do casal:

Nele: O receio de traição.

Nela: Fantasias quanto à capacidade em despertar prazer no parceiro.

  • Crises no relacionamento conjugal:

Alguns pacientes protelam o início a um tratamento especializado por julgarem a disfunção erétil passageira ou administrável. No entanto, esta escolha pode aumentar o nível de descontentamento dos parceiros, a dificuldade em dialogar abertamente a respeito e a tendência ao silenciamento e distanciamento do tema.

  • Mudança de papéis

A dificuldade em lidar com o assunto pode contribuir para o deslocamento das posições ocupadas pelo sujeito em relação ao próprio desejo. Frente ao receio a repetição de uma situação desconfortável (não conclusão do ato) o casal, ainda que de maneira não consciente, pode passar a alimentar uma relação distante ou baseada estritamente na amizade e no coleguismo, distanciando-se dos seus interesses libidinais.

  • Afastamento e inibição social

A ausência de tratamento pode gerar a médio e longo prazo sentimentos de insatisfação, vergonha, culpa, inferioridade e angústia. Em razão destes fatores, alianças conjugais podem ser comprometidas e relações interpessoais evitadas frente ao receio ao fracasso.

Conheça os tratamentos disponíveis


Assuntos relacionados :

Medicamentos que podem afetar a performance sexual+

Disfunção Erétil em Homens com Diabetes+

Problemas de Ereção+

Andropausa+


Seleccione
Medicamento
Preencha o formulário
O médico emite a sua prescrição
Entrega em 24h