Falar no Chat (+351) 308 804 997
(+55) 11 49 33 77 11
Equipa de suporte ao paciente: Seg. à Sex. das 09h às 18h
  • Serviço privado e confidencial Embalagem discreta e pagamento confidencial
  • Apenas medicamentos originais Medicamentos enviados da nossa farmácia registada no Reino Unido
  • Tudo incluído no preçoConsulta médica, prescrição e entrega em 24h
  • Entrega em 24 horas

Hormona Desogestrel: Ingrediente activo da minipilula Cerazette

Desogestrel é uma substância activa sintética semelhante à progesterona sendo apropriada para a contracepção hormonal em mulheres. Este medicamento tem um efeito semelhante ao da progesterona criada pelo próprio corpo.

Sob a forma de preparação única (não é combinado), o desogestrel é tomado durante todo o ciclo menstrual sem fazer qualquer pausa. Devido ao seu efeito anti-andrógeno, muitos médicos prescrevem minipílulas com desogestrel para tratar a acne, queixas relacionadas com o ciclo menstrual ou aumento de pelos no corpo (Hirsutismo). É também comercializado com o nome Cerazette.

O que é e quando é usado a Desogestrel?

Desogestrel é usado como um método de contracepção hormonal. O ingrediente ativo é particularmente adequado para as mulheres que não podem usar o estrogénio em virtude de alguma doença associada, ou que não pretendem utilizar qualquer contracepção combinada com estrogénio-progesterona.

O desogestrel não afeta a produção de leite e, por conseguinte, pode ser feita a sua adminstração durante a lactação. Este tipo de contraceptivos podem ser tomados a partir da sétima semana após a mulher dar à luz.

Fórmula Química do Desogestrel

Ensaios clínicos conduzidos na EU afirmam a segurança da utilização de desogestrel em lactantes e crianças. Neste estudos demonstrou-se que apenas uma percentagem mínima do ingrediente activo passa para o leite materno. Ao mesmo tempo, foi também demonstrado pelos resultados de um estudo mais aprofundado, que o desogestrel não afeta as proteínas, triglicéridos ou teor de lactose do leite.

Num estudo não randomizado, um grupo de lactantes (n = 42) recebeu desogestrel como contraceptivo e foi feita uma análise por tempo prolongado. Em medidas repetidas nas idades de 1,5 e 2,5 anos, confirmou-se que não ocorreram diferenças clinicamente relevantes no crescimento das crianças expostas a desogestrel em relação ao grupo de controlo.

Uma vez que minipílulas de desogestrel não contêm estrógenio, a sua utilização é adequada a fumadoras, que sofrem de diabetes e mulheres com obesidade ou hipertensão.

Estas características e segurança que dão à mulher, tornaram as pílulas com desogestrel frequentemente conhecidas como minipílula.

Modo de acção da Desogestrel

Desogestrel suprime a ovulação mensal. No entanto, se ocorrer o amadurecimento do óvulo, o fármaco, torna difícil o seu transporte nos ovários.

Além disso, o desogestrel engrossa o muco cervical na área de entrada do útero (muco). Deste modo, a penetração do esperma é consideravelmente dificultada ou impedida e, como tal, a fecundação de um óvulo eventualmente amadurecido tem uma probabilidade reduzida.

As minipílulas com desogestrel como a Cerazette apresentam uma redução de eficácia, se acorrer um esquecimento de toma por mais de 12 horas. Nestes casos, deve fazer-se recorrer-se a um meio não-hormonal de contracepção adicional (por exemplo: preservativo ou diafragma) durante os sete dias subsequentes.

A segurança do contraceptivo livre de estrogénio em relação a preparações combinadas é considerável, como por exemplo, reduzindo o risco de trombose de forma significativa, em comparação com pílulas combinadas.

Contudo, é fundamental ter em atenção que o efeito de desogestrel pode ser adversamente afetado em casos de diarreia forte, vómitos e náuseas. Nestes casos, não é possível assegurar uma proteção adequada.

Efeitos colaterais da Desogestrel

Como com qualquer medicamento ou substãncia, foram também verificada a ocorrência de efeitos colaterais aquando da toma de desogestrel.

Entre os efeitos secundários mais comuns incluem-se: aparecimento de acne, cessação da menstruação, ganho de peso, dores de cabeça, dores de estomago, nervosismo, aumento da irritabilidade, retenção de água ou dor e distensão no peito.

Ocasionalmente, efeitos secundários tais como reações de hipersensibilidade (prurido, urticária, erupção cutânea), fadiga, perda de cabelo, infecções vaginais, dor antes ou durante a menstruação, intolerância a lentes de contato, vómitos e náuseas, também foram verificados.

Em casos raros, o desogestrel desencadeou mudanças no cheiro e sabor, cloasma (manchas na face), cistos ovarianos, eritema nodoso, icterícia, hepatite ou aumento de pelos no corpo.

Efeitos colaterais comuns (1-10%) Efeitos secundários pouco frequentes (0,1-1%) Efeitos secundários pouco frequentes (0,01-0,1%)
Humor alterado Infecção vaginal Lesões
Dores de cabeça Perda de cabelo Manchas na face
Náusea Fadiga Cistos ovarianos
Acne Mal-estar Aumento de pêlos no corpo
Menstruação irregular ou ausente Dificuldade em usar lentes de contato Mudanças no paladar

Em situações em que ocorra dor de cabeça súbita ou invulgarmente severa, visão turva, depressão aguda ou insuficiência hepática significativa, é aconselhável consultar um médico imediatamente e cessar a toma de desogestrel. Estes podem representar sinais precoces de doença venosa devido a uma trombose (formação de coágulo de sangue).

Interações medicamentosas da Desogestrel

Informe sempre o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar, tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos. O mesmo se aplica a produtos medicinais à base de plantas e outros fármacos obtidos sem receita médica.

Alguns medicamentos podem acelerar a decomposição do desogestrel no organismo, enfraquecendo o seu efeito contraceptivo. Exemplos dos fármacos que interagem com o desogestrel são:

  • acitretina (preparação contra a pitiríase)
  • antibióticos (ampicilina, rifampicina, rifabutina, tetraciclinas como a oxitetraciclina)
  • anti-epilépticos (barbexaclone, carbamazepina, lamotrigina, fenitoína, a primidona
  • griseofulvina (fármaco para o tratamento de micoses fúngicas)
  • hipericão
  • Anti-retrovirais, tais como nevirapina e ritonavir

O uso simultâneo de desogestrel e carvão ativado para o tratamento de indisposições gástricas é também altamente desaconselhado, devido à diminuição da disponibilidade hormonal do contraceptivo.

Deve também informar o seu médico em casos de tratamento de estados depressivos com preparações à base de plantas contendo hipericão. Em todos os casos, um médico poderá informa-la se necessita de tomar precauções contraceptivas adicionais e, se for esse o caso, durante quanto tempo.

Mulheres com diabetes devem ter particular atenção antes de iniciar a toma de desogestrel, uma vez que este afeta a eficácia da insulina e hipoglicemiantes orais.

Contra-indicações da Desogestrel

O desogestrel nunca deve ser utilizado em casos em que é conhecida uma hipersensibilidade ou alergia prévia.

A utilização deste fármaco é totalmente desaconselhada durante a gravidez. O principio ativo deste medicamento passa através da placenta para o organismo do feto, podendo causar distúrbios de desenvolvimento.

Desogestrel não influencia a produção ou a qualidade do leite materno. Pequenas quantidades de substância ativa do produto passam para o leite, não havendo indicações de risco para a criança. No entanto, deve informar seu médico caso deseje iniciar a toma e estiver a amamentar.

Existe uma lista de critérios de exclusão que, caso a mulher cumpra algum deles, impedem a toma de desogestrel com segurança:

  • Icterícia colestática (icterícia)
  • Hepatite
  • Problemas hepáticos graves
  • Cancro anterior ou existente no momento
  • Sangramento vaginal sem esclarecimento
  • Doenças do fígado
  • Doenças venosas atuais que aumentem o risco de desenvolvimento de trombose (formação de coágulos sanguíneos)
  • Gravidez molar (malformação da placenta durante a gravidez anterior)
  • Mulheres que tenham experienciado abortos anteriores

Este medicamento também não é aconselhado em casos em que as pacientes têm apenas uma trompa de Falópio em funcionamento ou apresentam um risco maior de gravidez ectópica.

Fontes:

  1. "Folheto informativo: Informação para o utilizador Cerazette 75mg" , Infarmed (2013) - URL: Infarmed.pt
  2. " Identificação do Medicamento - desogestrel", Laboratório Sandoz (21/03/2014) - URL: sandoz.com.br
  3. "The progestogen-only pill", NHS (29/12/2014) - URL: nhs.uk

Publicado em 28 de Outubro de 2016

Seleccione
Medicamento
Preencha o formulário
O médico emite a sua prescrição
Entrega em 24h