• Serviço privado e confidencialEmbalagem discreta e pagamento confidencial.
  • Medicamentos Originais da nossa farmácia sediada no Reino Unido
  • Serviço incluído no preço e parcelamento Consulta, prescrição e entrega no país todo
  • Entrega expresso para qualquer local de residência.
Início / Micoses / Pitiríase Versicolor / Diflucan (Fluconazol) para micoses
Fabricante: Pfizer Laboratórios

Diflucan (Fluconazol) para micoses

Comprar Diflucan (Fluconazol) - prescrição online incluída

  • Fluconazol 50mg
  • Caixa Diflucan 50mg
  • Diflucan 50mg em comprimidos
  • Antifúngico com 50mg de fluconazol
  • Embalagem e blister do Diflucan
  • Comprimidos Diflucan
  4.9
23 opiniões de pacientes no
Nosso serviço é licenciado:

O Diflucan (Fluconazol) em comprimidos é um medicamento antifúngico usado para tratar infecções fúngicas da pele, incluindo a pitiríase versicolor, tinea cruris, candidíase oral ou onimicose. Funciona de forma eficaz e elimina rapidamente os fungos responsáveis pela infecção.

A 121doc dispõe de um serviço médico completo, permitindo aos seus pacientes a avaliação do seu estado de saúde antes da prescrição da receita médica. A avaliação médica garante que o Diflucan (Fluconazol) é o tratamento mais indicado para o seu caso, podendo tomá-lo em segurança.

Este produto está temporariamente fora de estoque. Estará disponível em breve, forneça seu endereço de e-mail abaixo para receber atualizações assim que este produto estiver disponível.

Comprar Diflucan (Fluconazol) online - Respostas a suas perguntas

É seguro e legal obter o Diflucan (Fluconazol) online na 121doc?

É possível comprar o Diflucan (Fluconazol) online se os médicos emitirem uma receita com base nas informações médicas individuais de cada paciente. A 121doc permite ao paciente obter o Diflucan (Fluconazol) respondendo um questionário médico online que é analisado pela nossa equipe médica experiente para determinar se o paciente está apto pode usar o medicamento que deseja comprar e emitir então uma receita que permite à farmácia dispensar o medicamento.

A 121doc, é regulada e autorizada a dispensar medicamentos online pela Medicines and Healthcare products Regulatory Agency (MHRA) Britânica e Agência Europeia de Medicamentos (EMA) sendo totalmente seguro e legal para o paciente utilizar os nossos serviços. Se encontrar farmácias físicas ou online que não pedem receita ou qualquer dado médico antes de vender o Diflucan (Fluconazol), deve evitá-las!

Como posso comprar a medicação Diflucan (Fluconazol) sem receita médica na 121doc?

O Diflucan (Fluconazol) é um medicamento sujeito a receita médica por determinação das autoridades de saúde europeias e mundiais. Sendo assim, não é possível comprar o Diflucan (Fluconazol) sem receita médica

A venda de Diflucan (Fluconazol) sem receita médica é ilegal, requerendo a prescrição deste medicamento uma avaliação médica prévia das condições de saúde e histórico médico do paciente. Segundo a EMA (European Medicine Agency), a venda de Diflucan (Fluconazol) continuará a requerer a emissão de uma receita médica, uma vez que a venda livre deste medicamento poderia levar ao seu uso descontrolado com finalidades recreativas.

A emissão da receita online é aprovada pela legislação britânica e europeia, sendo assim a consulta online com nossos médicos especialistas é totalmente viável para a avaliação de seu estado de saúde.

Posso comprar Diflucan (Fluconazol) online sem receita médica?

O Diflucan (Fluconazol) é considerado uma medicação de prescrição médica a nível Mundial. Como tal, a venda do mesmo sem receita é ilegal. É importante ressaltar que além da questão legal, a questão de saúde é primordialmente importante. Ao tentar comprar medicamentos sem informar questões importantes a um médico, seja fisicamente ou online, oferece riscos à sua condição de saúde. Um médico deverá sempre analisar os seus dados e, com base nisso, poderá determinar se o Diflucan (Fluconazol) é adequado para o seu caso e se o tratamento pode atingir a eficácia esperada. Você pode contar com essa ajuda aqui na 121doc.

Qual será o preço do Diflucan (Fluconazol)?

O preço do Diflucan (Fluconazol) original varia de acordo com a dose e a quantidade prescrita pelo médico.

O preço incluí todo o serviço de excelência que a 121doc prestará: medicamento original, consulta médica online, prescrição médica e a entrega expressa. Os preços praticados pela 121doc podem diferir ligeiramente dos que são praticados numa farmácia local. Note que várias farmácias online ilegais têm preços muito baixos pois não seguem a legislação e não apresentam qualquer proteção para seus clientes.

Quais os métodos de pagamento e envios oferecidos pela 121doc?

Na 121doc poderá obter o Diflucan (Fluconazol) utilizando métodos cômodos e seguros como cartões de débito ou de crédito (nacional e internacional) ou por boleto bancário. Aceitamos parcelamento até 6 vezes ou pagamento à vista.

As embalagens são completamente discretas e opacas sendo os envios feitos pela nossa farmácia na Inglaterra. A entrega é feita de forma expressa via Correios. Enviamos um rastreamento para seu email para acompanhar a entrega ponto-a-ponto. Operamos no setor da saúde há mais de 10 anos e garantimos sempre a entrega de forma rápida e segura.

Meus dados ficarão seguros ao comprar o Diflucan (Fluconazol) online?

Os seus dados estarão totalmente seguros dentro de um sistema criptografado (SSL), que mantém as suas informações pessoais, informações médicas e de pagamento de forma segura. Todos os dados são encriptados e transmitidos apenas para a farmácia e sob nenhuma circunstância são divulgados sem o seu consentimento prévio. Na embalagem de entrega não existe também qualquer informação sobre o website ou medicamento e para uma maior discrição no seu extrato bancário apenas mencionamos as siglas "HHC" ou "Go interpay", nosso intermediador de pagamento.

O que é Diflucan (Fluconazol)?

O Diflucan (Fluconazol) é um medicamento indicado para o tratamento de infecções provocadas por determinadas espécies de fungos, podendo ser usado por pacientes com ou sem as defesas imunológicas reduzidas, como, entre outras: infecções das mucosas da boca ou da garganta, infecções da pele e das unhas, infecções causadas por Candida spp, infecções sistêmicas por Cyrptococcus spp e infecções genitais.

O Diflucan é o nome de marca do Fluconazol, contém como ingrediente o próprio Fluconazol, que combate as infecções fúngicas que podem atacar diversas regiões do corpo e que se proliferam em determinadas condições, como pé-de-atleta, infecções do sangue ou urinárias, infecções oculares ou dos órgãos genitais, entre outras.

O Diflucan (Fluconazol), também pode ser usado para a prevenção de infecções provocadas pelos fungos, impedindo que eles se instalem, ou ainda na prevenção da recidiva de qualquer infecção fúngicas, eliminando a proliferação de possíveis fungos ainda presentes na região anteriormente atacada.

A indicação de Diflucan (Fluconazol) pode ser aplicada nas mais variadas espécies de infecções fúngicas, devendo o medicamento ser prescrito por um médico para analisar as condições e situações da proliferação dos fungos.

Composição do Diflucan (Fluconazol)

Além do Fluconazol, o Diflucan contém lactose, amido de milho, dióxido de silício coloidal, estereato de magnésio e laurilsulfato de sódio.

As cápsulas do medicamento são embaladas nos seguintes recipientes: blister transparente ou opaco em PVC e alumínio, frascos de polietileno de alta densidade, fechados com tampas resistentes à abertura por crianças, ou por tampas de alumínio, de rosca, dotas de vedantes.

Como funciona o Diflucan (Fluconazol)?

O Diflucan (Fluconazol) em cápsulas contém o ingrediente ativo Fluconazol, uma substância antifúngica especialmente desenvolvida para tratamento de infecções por fungos e leveduras. O Diflucan também pode ser encontrado como medicamento genérico, utilizando outras marcas de comercialização.

O Diflucan com Fluconazol é um tratamento de dose única para candidíase vaginal, podendo também ser indicado para tratamento de homens com problemas de aftas no pênis.

A candidíase vaginal é a nomenclatura comum aplicada para infecções da vagina com espécies de fungos Candida, principalmente o Candida albicans. A infecção, de forma geral, provoca inflamação e corrimento vaginal. Em homens, quando aparente, a candidíase provoca dor e vermelhidão no pênis, aperto do prepúcio ou um prurido de cor branca e inodora proveniente da uretra.

O Fluconazol é uma substância que mata os fungos Candida, interferindo com suas membranas celulares. Sua ação acontece com a interferência nas membranas, suspendendo nos fungos a produção de uma substância denominada ergosterol, m componente essencial para as membranas das células fúngicas. A interrupção da produção do ergosterol provoca pequenas fissuras na membrana da célula fúngicas, impedindo sua reprodução.

Ingrediente ativo Fluconazol

Nas células dos fungos, as membranas são vitais para sua sobrevivência. Com sua ação direta sobre essa membrana, o Diflucan (Fluconazol) impede que as células possam se manter, eliminando os fungos e combatendo a infecção.

Eficácia e segurança do Diflucan (Fluconazol) de acordo com estudos clínicos

Os estudos clínicos demonstraram que as propriedades farmacocinéticas do Fluconazol são semelhantes após sua administração, mesmo intravenosa quanto oral.

Após a administração oral, o Fluconazol é bem absorvido, observando-se que os níveis plasmáticos e a biodisponibilidade da substância no sistema são superiores a 90% dos níveis alcançados após a administração intravenosa.

A absorção oral não é afetada pela ingestão de alimentos e, em estado de jejum, os picos da substância no plasma ocorrem entre meia hora e uma hora e meia após a administração. O Fluconazol, de acordo com os estudos clínicos, apresenta uma semivida plasmática de aproximadamente 30 horas e as concentrações são proporcionais à dose ingerida.

No caso de múltiplas doses ao longo do dia, no quarto ou quinto dia o organismo atinge o estado de equilíbrio de 90% da substância no plasma.

Um dos estudos realizados com o Fluconazol, aplicado em 22 indivíduos com 65 anos ou mais, contou com a administração de doses únicas orais de 50 mg do medicamento. Entre os pacientes, 10 deles recebiam concomitantemente diuréticos.

Observou-se que a concentração plasmática foi superior aos valores análogos registrados em pessoas mais jovens, que não faziam uso de qualquer outro medicamento, além do que, a semivida terminal média também apresentou aumento, chegando a 46,2 horas.

A administração de diuréticos não alterou de forma significativa a eficácia do Fluconazol, havendo boa tolerância dos pacientes, inclusive com relação ao funcionamento de órgãos como os rins e fígado.

Pequenas alterações foram observadas, embora estivessem relacionadas diretamente com a administração de diuréticos, havendo mínima redução da função renal, também característica desse grupo.

Os estudos também foram aplicados em pessoas mais jovens, constatando que o gráfico da semivida de eliminação terminal contra a depuração da creatinina para cada paciente testado, mesmo com diferentes graus de insuficiência renal, em 21 de cada 22 pessoas se mantiveram dentro dos limites de confiança da semivida estimada.

Os resultados foram consistentes em todos os estudos laboratoriais, demonstrando a eficácia do Diflucan 150 para o combate às infecções fúngicas, podendo o medicamento ser utilizado tanto por jovens quanto por adultos, respeitadas as recomendações médicas.

Os ensaios clínicos são um passo importante na descoberta de novos tratamentos para várias doenças, bem como novas formas de detectar, diagnosticar novas doenças e reduzir o risco de efeitos colaterais graves de novos medicamentos.

Quais as doses disponíveis para Diflucan (Fluconazol)?

O Diflucan (Fluconazol) é disponibilizado em doses de 50 mg, 100 mg, 150 mg e 200 mg, em cápsulas.

Além disso, também pode ser prescrito em suspensão oral, nas doses de 10 mg/ml e 40 mg/ml, disponibilizado em pó para diluição.

A dose correta do medicamento deve ser indicada pelo profissional de saúde, dependendo da condição da infecção fúngicas a ser tratada.

Diferença do Diflucan (Fluconazol) 150mg e Diflucan (Fluconazol) 50mg

A diferença do Diflucan (Fluconazol) 150mg para o Diflucan (Fluconazol) 50mg são as indicações terapêuticas. Na maioria dos casos, se o Diflucan 50mg não for eficaz no tratamento, o médico indicará a dose mais alta.

Normalmente, o Diflucan 50 ou 150 são indicados para as seguintes infecções:

Criptococose

A Criptococose, incluindo a meningite criptocócica, e infecções em outros locais, como, por exemplo, pulmonar e cutânea, pode ser combatida com o Diflucan (Fluconazol). Podem ser tratados hospedeiros comuns, pacientes com AIDS, pessoas que passaram por transplante de órgãos ou com outras causas de imunodepressão.

O Fluconazol é um medicamento indicado como terapêutica de manutenção, evitando as recaídas de problemas criptocócicos em doentes infectados com o vírus HIV.

Candidíase sistêmica

O Diflucan (Fluconazol) é indicado para candidíase sistêmica, incluindo candidemia, candidíase disseminada e outras formas de candidíase invasiva. Essas formas de infecções incluem as peritoneais, endocárdias, oculares, pulmonares e do trato urinário.

Pessoas portadores de câncer, hospitalizadas em unidades de cuidados intensivos, sob terapêutica imunodepressora ou citotóxica, ou mesmo com fatores que disponibilizam o organismo para a candidíase, podem ser medicados com Fluconazol.

Candidíase das mucosas

A candidíase das mucosas, especialmente a candidíase orofaríngea, esofágica, infecções broncopulmonares não invasivas, candidíase oral crônica atrófica, candidúria, lesão nas mucosas provocadas por próteses dentárias e lesões mucocutâneas podem ser tratadas com Diflucan (Fluconazol).

O Diflucan (Fluconazol) pode ser aplicado em infecções fúngicas de pessoas sem outros problemas de saúde ou com qualquer problema imunodepressor.

Candidíase genital

O Diflucan (Fluconazol) é indicado para tratamento da candidíase genital, aguda ou recorrente, que ocorram algumas vezes por ano, esporadicamente, e por balanite provocada pelo fungo Candida.

Prevenção de infecções fúngicas

Em doentes com câncer, com predisposição para infecções, como resultado de quimioterapia citotóxica ou de radioterapia, o Diflucan (Fluconazol) tem se mostrado extremamente eficiente.

Dermatomicoses

O Diflucan (Fluconazol) atende a terapêutica de dermatomicoses, incluindo tinea pedis, tinea corporis, tinea cruris, pitiríase versicolor, tinea unguium (onicomicose) e candidíase dérmica.

Micose endêmica

Em doentes imunocompetentes, com micose endêmica de localização profunda, em portadores de coccidiodmicose, paracoccidiodomicose, esporotricose e histoplasmose, o Diflucan (Fluconazol) mostrou ser extremamente eficaz.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Especialmente quando utilizando o medicamento para infecção de órgãos internos.

Como usar Diflucan (Fluconazol)?

A dose diária de Diflucan (Fluconazol) deve ser baseada na natureza e na gravidade da infecção fúngicas.

Adultos
Indicação Dose
Tratamento da meningite criptocócica 400 mg no primeiro dia e depois 200 a 400 mg uma vez por dia durante 6 a 8 semanas ou por mais tempo se for necessário. Algumas vezes as doses são aumentadas até 800 mg
Prevenir que a meningite criptocócica volte a surgir 200 mg uma vez por dia até que lhe digam para parar
Tratamento da coccidioidomicose 200 a 400 mg uma vez por dia de 11 meses até 24 meses ou por mais tempo se for necessário. Algumas vezes as doses são aumentadas até 800 mg
Infeções fúngicas internas causadas por Candida 800 mg no primeiro dia e depois 400 mg uma vez por dia até que lhe digam para parar
Tratamento de infeções das mucosas ao redor da boca, garganta e lesões na boca provocadas por prótese dentária 200 mg a 400 mg no primeiro dia e depois 100 mg a 200 mg até que lhe digam para parar
Tratamento da candidíase das mucosas – a dose depende onde a infeção está localizada 50 a 400 mg uma vez por dia durante 7 a 30 dias até que lhe digam para parar
Para prevenir que as infeções das mucosas ao redor da boca e garganta voltem a aparecer 100 mg a 200 mg uma vez por dia, ou 200 mg 3 vezes numa semana, enquanto correr o risco de adquirir a infeção
Tratamento da candidíase genital 150 mg como dose única
Reduzir o reaparecimento da candidíase vaginal 150 mg cada 3º dia num total de 3 doses (dia 1, 4 e 7) e depois uma vez por semana durante 6 meses enquanto correr o risco de adquirir a infeção
Infeções fúngicas da pele e unhas "Dependendo do local da infeção 50 mg uma vez ao dia, 150 mg uma vez por semana, 300 a 400 mg uma vez por semana durante 1 a 4 semanas (no pé de atleta pode ir até 6 semanas, no tratamento da infeção da unha vai até a unha infetada ser substituída)"
Prevenir infeções causadas por Candida (se o seu sistema imunitário está fraco ou não está a funcionar corretamente) 200 a 400 mg uma vez por dia enquanto estiver em risco de adquirir uma infeção

Adolescentes dos 12 aos 17 anos de idade
Indicação Dose
Infeções das mucosas e da garganta causadas por Candida – a dose e duração depende da gravidade da infeção e onde a infeção está localizada "3 mg por kg de peso corporal (pode ser usada uma dose inicial de 6 mg por kg de peso corporal no primeiro dia)"
Meningite criptocócica ou infeções fúngicas internas causadas por Candida 6 mg a 12 mg por kg de peso corporal
Prevenir nas crianças infeções causadas por Candida (se o seu sistema imunitário está fraco ou não está a funcionar corretamente) 3 mg a 12 mg por kg de peso corporal

A maior parte dos casos de candidíase vaginal responde ao tratamento de apenas uma dose. Havendo outros tipos de infecções, que tenham necessidade de tratamento com doses múltiplas do medicamento, o tratamento deve ser continuado até que os parâmetros clínicos ou testes laboratoriais indiquem que a infecção está totalmente controlada.

É importante destacar que um período inadequado de tratamento pode levar à recorrência da infecção, pelo que o paciente deve seguir toda a terapêutica indicada pelo médico.

Em pessoas portadoras de HIV e com sintomas decorrentes a AIDS, como meningite criptocócica ou candidíase orofaríngea recorrente, o tratamento deve ser feito com manutenção que previna a recidiva.

Quais são os efeitos colaterais de Diflucan (Fluconazol)?

Como ocorre com medicamentos de prescrição, o Diflucan (Fluconazol) pode provocar alguns efeitos colaterais, embora não se manifestem em todos os pacientes tratados. De forma geral, o medicamento é bem tolerado pelo organismo.

Efeitos colaterais do Fluconazol

Os efeitos colaterais mais frequentes, que podem atingir mais do que um paciente em cada 100, são dores de cabeça, dores abdominais, diarreia, náuseas e vômitos, além de erupção cutânea e aumento dos marcadores do fígado, como alanina aminotransferase, aspartato aminotransferase e fosfotase alcalina.

Efeitos colaterais menos frequentes, que podem atingir mais do que um paciente em cada 1000 tratados com Diflucan (Fluconazol), são a redução dos valores de potássio no sangue, sonolência ou insônia, tonturas e convulsões, alterações do paladar e parestesia, ou seja, sensação anormal de picadas pelo corpo, formigamento e impressão de pele com sensação de pergaminho.

Além disso, podem ocorrem vertigens, dispepsia, gases, secura na boca, icterícia, bilirrubina elevada, redução ou interrupção do fluxo de bílis, comichões, urticária, aumento de transpiração, erupção iatrogênica, dores musculares, fadiga, mal-estar, fraqueza e febre.

Os efeitos colaterais raros, que podem atacar mais do que um paciente em cada 10 mil tratados com Diflucan (Fluconazol), surgem como agronulocitose, leucopenia e neutropenia (redução dos glóbulos brancos), trombocitopenia (redução das plaquetas), reações alérgicas agudas (anafilaxia), aumento de substâncias gordas na circulação sanguínea (hipercolesterolemia e hipertrigliceridemia) tremores, prolongamento do intervalo QT no eletrocardiograma, torsades de pointes, falência do fígado, necrose hepatocelular, hepatite, alterações nas células do fígado, dermatite esfoliativa, síndrome de Stevens-Johnson, necrólise epidérmica tóxica, exantema pustuloso agudo generalizado, angioedema, inchaço no rosto e queda de cabelo.

Se você acha que está sofrendo algum efeito relacionado a esse tratamento, procure atendimento médico imediato. Não demore em obter aconselhamento médico, desconsidere o aconselhamento médico anterior que lhe tenha sido dado nesse website e interrompa o tratamento.

Quais são as Precauções / Interações de Diflucan (Fluconazol)?

O Diflucan (Fluconazol) não deve ser indicado para pacientes com reconhecida hipersensibilidade ao princípio ativo Fluconazol ou a qualquer dos componentes ou compostos azólicos relacionados.

O uso concomitante de Diflucan (Fluconazol) com terfenadina é contraindicado em pacientes medicados com doses múltiplas iguais ou superiores da 400 mg de Fluconazol por dia.

O uso de Fluconazol também não é indicado concomitantemente com cisaprida.

O paciente deve informar ao médico que prescrever o Difuclan 150 nos seguintes casos:

  • Se apresentar problemas hepáticos;
  • Se possuir alguma doença cardíaca;
  • Se tiver algum problema nos rins.

No caso de apresentar lesões cutâneas ou eritema multiforme durante o tratamento, é necessário suspende-lo e informar o médico.

Para pacientes que estejam tomando outros medicamentos, tanto de prescrição quanto fitoterápicos ou mesmo aqueles sem necessidade de receita médica, devem informar o seu médico antes de tomar o Diflucan 150, para que o profissional possa analisar se a combinação é segura.

O Diflucan (Fluconazol) não deve ser indicado quando o paciente estiver utilizando medicamentos com cisaprida ou terfenadina.

Algumas interações medicamentosas podem ocorrer quando do uso de Diflucan (Fluconazol). Os estudos não deixaram claro se essas interações podem ocorrer com a dose única de Fluconazol. Os medicamentos mencionados a seguir, se estiverem em uso, devem ser informados ao médico antes do uso do Fluconazol:

  • O efeito anticoagulante da warfarina pode ser aumentado com o Fluconazol. Como essa condição pode aumentar o risco de hemorragia, as pessoas que estiverem usando anticoagulantes devem passar por monitoramento do tempo de coagulação do sangue;
  • O antibiótico rifampicina, usado para tratamento de tuberculose, reduz os níveis de Fluconazol na corrente sanguínea. Se o paciente precisar de Fluconazol, o médico deve indicar uma dose maior, caso o paciente tenha necessidade de ambos os medicamentos;

O Fluconazol também pode aumentar os níveis sanguíneos dos seguintes medicamentos:

  • Benzodiazepínicos, como midazolam, que podem também provocar sonolência. Havendo necessidade dos dois medicamentos, o paciente deve ser orientado a tomar dose mais baixa de benzodiazepínicos;
  • Fenitoína, que também deve ter suas doses reduzidas, no caso de o paciente precisar dos dois medicamentos ao mesmo tempo;
  • Repaglinida;
  • Rifatubina;
  • Sulfonilureias, utilizados para diabetes que, embora não costume afetar os níveis de açúcar, pode provocar hipoglicemia em determinados pacientes;
  • Tacrolimus;
  • Teofilina;
  • Zidovudina (ou AZT).

O médico deve ser informado sobre qualquer medicamento que o paciente esteja usando, se tiver a prescrição do Sporanox (itraconazol). O princípio ativo apresenta interações medicamentosas com diversos outros medicamentos e o médico deve avaliar as possíveis consequências do uso concomitante.

Fontes:

Seleccione
Medicamento
Preencha o formulário
O médico emite a sua prescrição
Entrega expressa grátis
Alternativas ao Diflucan (Fluconazol) para micoses
Avaliação de Serviço
Rating
Excelente
5 4.7
2,538 pacientes deram a sua opinião sobre o nosso serviço
Avaliação de Produtos
Excelente
4.9
23 pacientes deram a sua opinião sobre Diflucan (Fluconazol) para micoses
Nossos pacientes adoram o nosso serviço
  • Atendimento ao paciente acessível para todos

    Serviço de atendimento ao paciente: Seg. - Sex. das 06:00h-17:00h (Horário de Brasília)
  • Todos os serviços estão incluídos no preço

    Consulta médica online, prescrição e entrega
  • Entrega expresso grátis

    Para todo o território Brasileiro via Correios