Falar no Chat 11 4933-7711 Outras cidades
Equipe de suporte ao paciente: Seg. à Sex. das 06:00h às 17:00h
(Horário de Brasília)
  • Serviço privado e confidencial Embalagem discreta e pagamento confidencial
  • Apenas medicamentos originais Medicamentos enviados da nossa farmácia registrada no Reino Unido
  • Tudo incluído no preçoConsulta médica, prescrição e entrega expresso
  • Entrega em 7-10 dias

Calvície

Tratamento da Calvície nos Homens

Ter um cabelo saudável e abundante dá uma imagem jovem e cheia de vitalidade, levando a uma sensação de autoconfiança.

A calvície também conhecida como alopecia, é a causa mais comum de queda capilar, podendo distinguir-se três níveis diferentes:

  • Alopecia androgénica
  • Alopecia por zonas
  • Alopecia total

A perda de cabelo pode ter início em qualquer idade e quanto mais cedo a começar a tratar, maiores as taxas de êxito. Se tem notado enfraquecimento do cabelo e está preocupado com a sua queda, pode consultar mais informações sobre as possíveis causas desta condição e os diferentes tratamentos disponíveis.

Encontre aqui as suas cauas, sintomas subjacentes, diagnóstico e tratamentos disponíveis para os diferentes casos.

Você sabia que...

Nós já tratamos mais de

1262917 pacientes

desde 2004?

Nos orgulhamos muito dos comentários deixados por eles...

Já realizou uma compra conosco antes?

Faça o login para realizar um novo pedido

Tratamentos Disponíveis

caixa de finasterida 1mg

Propecia

4.6 / 5 (22 Opiniões)
  • Melhorias esperadas dentro de 3 meses
  • Eficácia em 99% dos casos
  • Diminui a queda capilar e aumenta o crescimento de cabelo
Mais Informação

O que é a Calvície (alopecia)?

A calvície ou alopecia, ou alopecia areata, seu nome clínico, é uma doença que provoca perda de cabelos do couro cabeludo ou de qualquer outra parte do corpo de forma rápida e repentina.

Uma pessoa acometida pela alopecia areata perde cabelos em grande quantidade numa mesma região do corpo, deixando ser visualizado o couro cabeludo, quando na cabeça, ou da pele, quando em qualquer outra região do corpo antes coberta por pelos.

A área que perde cabelos normalmente se apresenta de forma arredondada ou oval, tanto na cabeça quanto em outras partes do corpo, sendo popularmente denominada de “peladeira”. Alguns casos de alopecia areata fazem com que a pessoa perca todos os cabelos e pelos do corpo, inclusive os cílios. Trata-se de um problema que pode afetar entre 1 e 2% da população.

Tipos conhecidos de alopecia areata

A alopecia areata se manifesta em diversos tipos diferentes, principalmente em razão de suas causas. Os tipos mais comuns diagnosticados são os seguintes:

  • Alopecia areata, provocada por fatores autoimunes ou quando a pessoa acometida tem o sistema emocional abalado por algum motivo. Sua principal característica é a perda intensa de cabelos numa mesma área do corpo;
  • Alopecia androgenética, provocada por fatores genéticos, normalmente associados à taxa de testosterona na corrente sanguínea, sendo mais frequente na população masculina. É a conhecida calvície;
  • Alopecia traumática, quando provocada por um hábito estranho da pessoa, arrancando fios de cabelo de forma constante, ou quando provocada por traumatismos na região do crânio;
  • Alopecia provocada por medicamentos, como no caso de quimioterapia ou radioterapia para tratamento de câncer;
  • Alopecia seborreica, causada por qualquer tipo de dermatite, podendo ser tratada com uso de medicamentos específicos;
  • Alopecia provocada por eflúvio, um período normal na vida das pessoas, quando o cabelo cai naturalmente, sem que haja sinais perceptíveis. Quando o mecanismo se encontra desregulado, no entanto, esse período pode ser prolongado. O problema pode ser tratado com medicamentos e com tratamento clínico.

Etapas da Calvície Masculina

Pode levar anos até que um homem que sofre de calvície hereditária, a causa mais comum de calvície, demonstre sintomas visíveis. Uma vez que a calvície se desenvolve de forma gradual e não de forma esporádica, é possível identificar o problema a tempo e actuar para impedir o processo. Se a calvície está presente nalguma membro da sua família, é possível que também herde esta condição. Pode identificar na imagem a etapa do processo de calvície hereditária em que se encontra e que solução adoptar para melhorar a situação.

A maioria das pessoas com queda de cabelo teme a calvície, especialmente quando a queda de cabelo começa a afectar todo o couro cabeludo, incluindo as partes laterais e a zona frontal da cabeça. No entanto, quando a queda de cabelo leva ao desbaste, suspeita-se de um início de calvície, conhecido como alopecia androgénica.

Nas mulheres, a queda de cabelo é menos frequente que nos homens (a qual se identifica como alopecia androgénica), mas nas últimas décadas tem havido um aumento da incidência da queda de cabelo nas mulheres, após os 30-40 anos de idade, enquanto que nos homens a queda de cabelo pode ocorrer numa idade mais jovem.

Etapa 1

Na primeira etapa da calvície hereditária masculina ocorre uma recessão ligeira do cabelo da parte frontal do couro cabeludo e da parte lateral. Ainda que aqui não haja uma indicação clara de calvície masculina, pode adoptar um tratamento se houver historial de calvície masculina na sua família. Pode sempre recorrer a um especialista se estiver preocupado e desejar saber mais acerca do problema.

Etapa 2

Na segunda etapa da calvície hereditária masculina a linha frontal do cabelo, das têmporas e os lados começam a retroceder. Adicionalmente, o cabelo da parte frontal da cabeça torna-se mais fino. É importante recordar que estes sintomas iniciais de queda de cabelo demoram bastante tempo até que se convertam em calvície, mas se está preocupado pode receber tratamento para travar o processo.

Etapa 3

Na terceira etapa a linha do cabelo por cima das têmporas já recuou aproximadamente 1,5 cm atrás da orelha. Na parte frontal da cabeça o cabelo continua mais fino como resultado de um ciclo piloso mais lento. A velocidade com que ocorrem estes sintomas depende da actividade da pessoa. A etapa 4 da calvície hereditária masculina, é o meio caminho do processo de calvície, o homem afectado pode esperar ver parte do seu couro cabeludo sem cabelo, principalmente na parte frontal e no topo da cabeça. Ainda que os lados e a parte de trás da cabeça não estejam afectados, o cabelo torna-se mais fino. Devem ser considerados tratamentos se desejar tratar as áreas do couro cabeludo afectadas pela calvície.

Etapa 5

Na quinta etapa a zona calva da parte superior e traseira da cabeça expande-se, assim como as áreas afectadas pela queda de cabelo à frente e de lado. É muito provável que a queda de cabelo ligue as zonas calvas do couro cabeludo já existentes, formando-se uma área sem cabelo muito maior. Até esta fase, pode estar recomendado um tratamento para a calvície, como por exemplo o Propecia.

Etapa 6

A sexta etapa é a penúltima fase da calvície hereditária masculina, com o cabelo da parte superior da cabeça completamente ausente. A queda de cabelo também está presente nos lados e na parte de trás da cabeça. Uma vez que nesta etapa já se perdeu a maior parte do cabelo, os tratamentos médicos convencionais não são eficazes e apenas a cirurgia é uma opção viável.

Etapa 7

Os homens que chegam a esta última etapa da calvície masculina apenas têm algum cabelo na parte de trás da cabeça e dos lados, sendo este fino e frágil.

Quais são as causas calvície?

A queda de cabelo deve-se, na maioria dos casos, a causas genéticas e hereditárias, que ditam a sensibilidade à hormona dihidrotestosterona (DHT). Esta hormona é produzida por todos os homens, mas por razões desconhecidas, pode afectar os folículos do couro cabeludo, tornando-os incapazes de produzir cabelo.

/br/images/principais-causas-calvicie.jpg

Outros motivos que podem causar queda capilar são champôs, amaciadores ou géis para cabelo que afectem os folículos capilares, conduzindo à alopecia.

No caso das mulheres, devido às baixas concentrações de testosterona, há muito poucos casos de alopecia e o uso de Propecia não é aconselhado.

Sinais e sintomas da Calvície (alopecia)

A alopecia é caracterizada pela perda excessiva de pelos e cabelos, sendo este apenas um dos sintomas da doença. Em algumas pessoas, acontece a sensação de queimação ou de coceira na região afetada.

A alopecia areata pode ser observada mais frequentemente na região do couro cabeludo, podendo acontecer na barba, nas sobrancelhas, nos pelos do peito, braços e pernas.

As áreas acometidas pela alopecia areata se torna lisa e arredondada, podendo aparecer uma coloração rósea na pele. Além disso, pode ocorrer também alterações nas unhas, com pequenas protuberâncias no relevo de sua superfície, com aspectos de furos minúsculos, denominados depitting.

A alopecia areata também pode estar associada a outras doenças autoimunes, como vitiligo, lúpus e tireoidite.

Algumas situações podem indicar que a alopecia está presente, principalmente quando a pessoa perde mais de 100 fios de cabelo por dia, como, por exemplo:

  • Encontrar grande quantidade de fios de cabelo no travesseiro no momento de acordar;
  • Perder grande quantidade de cabelos quando lava a cabeça ou penteia o couro cabeludo;
  • Grande queda de cabelos quando a pessoa passa as mãos na cabeça;
  • Visualização de áreas do couro cabeludo em algumas regiões da cabeça.

O que mais pode provocar a Calvície (alopecia)?

A alopecia areata ou calvície é mais comum quando existe um histórico familiar da doença, fato que pode ocorrer em uma em cada cinco pessoas que já tiveram casos na família.

A doença costuma ocorrer com qualquer pessoa, independentemente de idade ou sexo. A medicina considera que a alopecia areata pode estar relacionada direta ou indiretamente com algum evento importante, como a gravidez, uma outra doença ou trauma psicológico.

A alta carga de estresse que uma pessoa suporta também pode favorecer o desenvolvimento da alopecia areata, sendo uma das doenças de pele mais relacionadas com situações ou com aspectos psicológicos das pessoas acometidas.

Os estudos e pesquisas sobre a alopecia areata levaram a considerar que se trata de uma condição autoimune, quando o sistema imunológico ataca o tecido sadio por engano, acabando por destruí-lo. No caso da alopecia, o alvo são os folículos pilosos, estruturas responsáveis pela formação e crescimento dos pelos e cabelos.

Dentre as causas mais comuns constatadas para o surgimento da alopecia areata, a medicina constatou os seguintes:

  • Micose no couro cabeludo;
  • Uso de determinados medicamentos;
  • Estresse;
  • Reações hormonais pós-parto;
  • Uso de produtos químicos inadequados;
  • Lúpus eritematoso sistêmico;
  • Algumas doenças, como hipertireoidismo, hipotireoidismo, sífilis secundária e líquen plano;
  • Deficiência de alguns nutrientes e proteínas, inclusive falta de ferro, biotina e zinco no organismo;
  • Determinados tipos de câncer que podem favorecer a perda de cabelos, como câncer de pele.

Como é feito o diagnóstico da alopecia ou calvície

O diagnóstico da alopecia areata é feito através da análise da aparência das áreas em que ocorreu perda de pelos ou de cabelo, associando-se a um exame indolor e bastante rápido, a tricoscopia.

O diagnóstico é feito por um dermatologista que, em determinados casos, pode solicitar a biópsia da pele afetada para descartar qualquer outro tipo de problema.

Tratamento da Calvície (alopecia)

O tratamento da alopecia ou calvície ou calvície deve ser indicado por um dermatologista, que deve primeiro identificar suas causas, promovendo o tratamento mais apropriado.

O médico pode indicar opções terapêuticas, como o uso de medicamentos orais ou tópicos, aplicação de produtos cosméticos contra queda de cabelos ou tratamentos mais específicos, como carboxiterapia e intradermoterapia.

Caso a perda de cabelos ou de pelos não tenha sito total, o cabelo pode nascer e crescer novamente em poucos meses, mesmo sem tratamento. Contudo, o tratamento é sempre recomendado, uma vez que, na região que perdeu os cabelos ou pelos, a destruição dos folículos pilosos é comum, o que vai eliminar a possibilidade de novos pelos ou cabelos.

Mesmo não sendo ainda suficiente claro o quanto um tratamento pode ajudar a reverter a situação, o tratamento é recomendado, devendo ser seguido pelo paciente acometido pela alopecia areata.

Entre os tratamentos mais indicados estão a injeção de esteroides sob a superfície da pele, medicamentos tópicos, terapia com luz ultravioleta e medicação oral.

Para o paciente acometido com a doença é importante saber que somente um dermatologista pode indicar o medicamento para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento.

Enquanto o tratamento estiver em curso, o paciente só tem como opção disfarçar o problema, fazendo uso de chapéu ou de peruca.

A recuperação total dos cabelos é bastante comum, embora possa demorar algum tempo, dependendo de cada caso e de cada paciente. Essa recuperação se torna mais fácil quando o paciente procura o médico ao perceber a perda dos cabelos ou de pelos em regiões do seu corpo.

Existem diferentes tratamentos para a queda de cabelo:

  • Tratamentos anti-androgénicos: tratamentos para a calvície que bloqueiam a DHT pela utilização de medicação hormonal.
  • Imunoterapia:aplicação de uma substância chamada difenciprona (DPCP) em pequenas áreas do couro cabeludo. Ao repeti-lo várias vezes por semana, provoca uma reacção alérgica que produz o crescimento de cabelo.
  • Cirurgia plástica: trata-se de um tratamento extremo e caro para a perda de cabelo. Os transplantes ou a redução do couro cabeludo devem ser realizados por especialistas e são tratamentos que podem deixar cicatrizes permanentes.

Quando devo começar o tratamento?

Nunca é demasiado cedo para procurar uma solução a longo prazo para a calvície masculina. De facto, quando mais cedo procurar tratamento, maiores são as probabilidades de recuperar o seu cabelo por completo. Os homens que estão a sofrer os primeiros sinais de queda capilar, podem experienciar resultados muito positivos com o tratamento para a calvície Propecia. O uso regular deste tratamento resultará no crescimento de novo cabelo, reduzirá a queda e prevenirá o desenvolvimento da calvície.

Tratamento da alopecia (calvície) com Propecia

O Propecia (finasterida) é o tratamento mais eficaz para a queda de cabelo ou calvície. Estudos mais recentes demonstram que 9 em cada 10 homens obtiveram resultados notórios com a utilização do Propecia. Este tratamento para a calvície contém o princípio activo finasterida que bloqueia a hormona DHT, permitindo aos folículos capilares produzir cabelo.

Medicamento Embalagem Características

Propecia

Propecia
  • Melhorias esperadas dentro de 3 meses
  • Eficácia em 99% dos casos
  • Diminui a queda capilar e aumenta o crescimento de cabelo

Leia mais sobre o Propecia

Ao contrário da cirurgia, os seus efeitos são graduais e permitem o crescimento e transformação natural do cabelo.

Encomendar medicamentos online

O nosso serviço está disponível para pacientes com dificuldades em consultar o seu médico para discutir uma condição como a calvície. Para conseguir tratamento pelo nosso serviço, Será requerido que complete o nosso formulário de consulta online, especialmente concebido pela nossa equipe médica para ajudar a diagnosticar a sua condição e assegurar que lhe é administrado o tratamento correcto.

Depois de completar a sua consulta, os nossos médicos irão avaliar os seus dados e em alguns casos podem sugerir um outro tratamento que melhor se adapte às suas necessidades. Assim que os nossos médicos tiverem verificado os seus dados e lhe recomendarem o tratamento, será prescrita uma receita e enviada à nossa farmácia para entrega do medicamento. 

Fontes:

Atualizado em 05 de setembro de 2017.

Seleccione
Medicamento
Preencha o formulário
O médico emite a sua prescrição
Entrega em 7-10 dias