• Serviço privado e confidencialEmbalagem discreta e pagamento confidencial.
  • Medicamentos Originais da nossa farmácia sediada no Reino Unido
  • Serviço incluído no preço e parcelamento Consulta, prescrição e entrega no país todo
  • Entrega expresso para qualquer local de residência.
Início / Atrasar o Ciclo Menstrual

Atrasar o Ciclo Menstrual

Atrasar a Menstruação sem Anticoncepcionais

A mulher não deve deixar de lado suas atividades diárias ou mesmo não participar de qualquer acontecimento especial em razão do ciclo menstrual. Em qualquer situação, como, por exemplo, o planejamento de um encontro íntimo, ela pode utilizar tratamentos que permitem atrasar a menstruação por até duas semanas de forma bastante segura.

Adiar a menstruação pode ser conseguido com o uso de Noretisterona, uma substância utilizada em alguns anticoncepcionais hormonais, que funciona também como tratamento hormonal isolado. Com o uso do Noretisterona é possível atrasar a menstruação por até duas semanas, desde que a mulher não esteja fazendo qualquer tratamento anticoncepcional hormonal, como, entre outros, a pílula, o implante, o adesivo ou o anel vaginal.

Para adiar o ciclo menstrual de forma eficaz, a 121doc disponibiliza um serviço de saúde completo, incluindo não apenas a avaliação e a prescrição médica, mas também a entrega do medicamento no endereço que for indicado.

Você sabia que...

Nós já tratamos mais de

1382336 pacientes

Nos orgulhamos muito dos comentários deixados por eles...

Já realizou uma compra conosco antes?

Faça o login para realizar um novo pedido

Tratamentos Disponíveis

Noretisterona da Wockhardt

Noretisterona

4.8 (53 Opiniões)
  • Você poderá ter mais controle sobre o seu período menstrual
  • Disponível em doses de 5mg
  • Pode atrasar a menstruação até 2 semanas
Mais Informação

Atrasar a menstruação: o que é?

A menstruação é um acontecimento que faz parte da rotina de toda mulher em idade fértil, sendo esperada todos os meses. Quando ocorre qualquer atraso, surge a preocupação de que algo errado possa estar ocorrendo, principalmente a questão de estar ou não grávida.

Até mesmo mulheres que possuem ciclos menstruais regulares podem ter atraso na menstruação de alguns dias, podendo, em média, atrasar até 10 dias, provocada por qualquer motivo além de gravidez, inclusive por transtornos físicos ou emocionais.

No entanto, a menstruação também pode ser adiada com o uso de remédios. Quando a mulher não faz uso de qualquer contraceptivo hormonal, como a pílula anticoncepcional ou outros substitutos, o adiamento do ciclo menstrual pode ser feito com o uso de Noretisterona, um medicamento produzido a partir da progesterona, o principal hormônio responsável pelos ciclos menstruais.

A progesterona é um hormônio esteroide produzido nos ovários da mulher, sendo indispensável para a regulação do ciclo menstrual. A redução da concentração desse hormônio no organismo é responsável pela liberação do revestimento uterino, que tem como consequência a menstruação. No caso de os níveis de progesterona se manterem constantes, sem qualquer flutuação, a menstruação pode ser adiada.

Conheça a estrutura química da Progesterona:

Hormônio Progesterona

Fatores que atrasam a menstruação

Alguns fatores podem resultar no atraso da menstruação. Confira a lista a seguir:

  • Adolescência: durante a adolescência e após a primeira menstruação, o organismo feminino pode levar até 5 anos para se adaptar, uma vez que o sistema reprodutor está ainda em fase de amadurecimento. Nessa fase da vida feminina, o atraso na menstruação é bastante normal.
  • Amamentação: além da adolescência, existem outros fatores que podem adiar a menstruação, como, por exemplo, a fase de amamentação, época em que a mulher libera hormônios que podem inibir a ovulação e, consequentemente, atrasar o ciclo menstrual.
  • Estresse ou ansiedade: o estresse ou a ansiedade pode desencadear a liberação de determinados hormônios que, em razão de sua maior quantidade no organismo, também afetam o ciclo menstrual.
  • Uso de anticoncepcionais: o uso prolongado de anticoncepcionais é outro fator que pode provocar o adiamento da menstruação, uma vez que, depois de prolongado tempo de uso, o organismo precisa se adaptar para a produção natural de hormônios. Nesse caso, com a interrupção do uso de anticoncepcionais, a situação pode se tornar novamente normal entre 3 e 6 meses.
  • Aumento de peso: quando a mulher tem seu peso corporal aumentado por qualquer motivo, seu organismo pode passar por determinadas alterações, interferindo no funcionamento correto da hipófise, a parte do cérebro que regula a liberação dos óvulos, situação que também compromete o ciclo menstrual regular.
  • Menopausa precoce: algumas mulheres passam pelo problema de menopausa precoce, que pode se desenvolver a partir dos 35 anos de idade. Nesses casos, o principal sintoma é o atraso da menstruação.
  • Medicamentos: o tratamento com medicamentos de prescrição para determinadas doenças, como infecções, inflamações ou gripes e resfriados podem agir de forma estranha no organismo, provocando, como efeitos colaterais a desregulação da ovulação e, consequentemente, o atraso do ciclo menstrual.
  • Síndrome dos ovários policísticos: um dos fatores que também determinam o adiamento e atraso do ciclo menstrual é a síndrome dos ovários policísticos, quando a mulher passa a produzir determinados hormônios em maior quantidade. Um dos principais sintomas da síndrome dos ovários policísticos é a menstruação desregulada, com ausência do ciclo menstrual. Essa situação só pode ser resolvida através de tratamento especializado, buscando evitar o desenvolvimento de outras doenças, como o diabetes, o câncer do endométrio ou mesmo a infertilidade.
  • Tireoide: uma das glândulas responsáveis pela produção de hormônios no organismo é a tireoide. Quando essa glândula sofre qualquer tipo de alteração, a tendência normal é que o organismo sofra as consequências e uma delas é o atraso do ciclo menstrual.
  • Excesso de exercícios físicos: Um dos fatores responsáveis pelo atraso no ciclo menstrual pode ser provocado deliberadamente, como, por exemplo, o excesso de atividades físicas, que pode tornar o ciclo menstrual desregulado. Essa situação é decorrente de o corpo estar consumindo energia em excesso, quando, de forma natural, poderá interromper e atrasar o ciclo menstrual.
  • Outros fatores: outros fatores que determina a desregulação e o atraso do ciclo menstrual são as perturbações do relógio biológico, com a quebra de padrão de sono, que também leva a alterações no metabolismo, causando irregularidade temporária no ciclo menstrual.

Atrasar a menstruação: como funciona?

Como podemos notar, o atraso da menstruação pode ocorrer por diversas causas, inclusive com a mudança de rotina, quando, por exemplo, a mulher troca de emprego ou esteja em viagem.

O organismo sempre precisa se adaptar às novas condições de rotina e, durante um determinado período, o ciclo menstrual pode sofrer alterações, provocando o atraso ou até mesmo sua ausência durante um ciclo. Quando isso acontece, até que o organismo não se adapte à nova rotina, o ciclo menstrual pode não voltar ao normal.

Uma das coisas que normalmente não conseguimos perceber é que o organismo é totalmente interconectado e, quando alguma coisa ameaça a estabilidade, o próprio sistema é levado a cancelar determinadas rotinas para dedicar-se ao que seja mais necessário. Um dos primeiros sistemas afetados é o ciclo menstrual, que fica suspenso até que o corpo esteja novamente vivendo uma rotina.

Isso também acontece quando a mulher estiver em atividades mais aceleradas, ou quando tiver passado por qualquer evento traumático. O organismo acaba percebendo e agindo de acordo com a situação. Ou seja, se houver um atraso no ciclo menstrual e a mulher demonstrar preocupação excessiva com o fato, sem procurar suas causas, é bem provável que o atraso seja ainda maior.

Quando a mulher não está provocando deliberadamente o atraso no ciclo menstrual, sua natureza é extremamente conservadora. Qualquer situação que possa causar impacto é um bom motivo para que o metabolismo perceba que não é um bom momento para a concepção e, por isso, a regularidade do ciclo menstrual é interrompida.

Uma ocorrência bastante comum para o atraso do ciclo menstrual é o começo de um tratamento com um novo medicamento ou mesmo a alteração nas doses de um tratamento já em execução. Como já dissemos anteriormente, um dos primeiros sistemas afetados é o da reprodução e, portanto, o organismo reage naturalmente, adiando a menstruação ou simplesmente a suspendendo por um determinado período.

É importante, no entanto, que a mulher saiba que o atraso na menstruação pode ser considerado completamente normal, desde que o organismo não esteja passando por condições adversas de saúde. A ovulação ocorre durante toda a idade fértil, liberando um óvulo a cada novo ciclo e impedir que ela aconteça pode ser interessante, principalmente quando a mulher sofre cólicas ou excesso de tensão pré-menstrual, podendo continuar com suas atividades normalmente.

Formas para parar ou atrasar a menstruação

A mulher tem a possibilidade de decidir quando atrasar ou parar a menstruaçã. Existem algumas formas para que isso aconteça. O uso de remédios como a Noretisterona ou pílulas anticoncepcionais pode ser considerado, bem como o tratamento caseiro.

Independente da forma escolhida para atrasar ou parar a menstruação, o aconselhamento médico é sempre indispensável.

Remédios para atrasar a menstruação

Entre as opções de remédios para interromper ou retardar menstruação estão o Noretisterona ou a pílulas anticoncepcionais.

Confira a seguir as opções existentes para atrasar ou parar a o ciclo menstrual:

Noretisterona para atrasar a menstruação

Uma das formas seguras de atrasar a menstruação é com o uso de Noretisterona, uma substância que mimetiza os hormônios do organismo responsáveis pelos ciclos menstruais. O uso do medicamento permite adiar o ciclo menstrual, mantendo os níveis hormonais necessários para garantir o revestimento uterino durante tempo mais prolongado.

A Noretisterona e seu similar, Primosiston, são medicamentos que podem ser tomados durante os dias em que a mulher pretende atrasar a própria menstruação, podendo adiar por um máximo de duas semanas, não oferecendo, no entanto, qualquer efeito anticoncepcional, ou seja, o uso do medicamento não vai impedir que possa ocorrer uma gravidez.

A Noretisterona só pode ser usada se a mulher não estiver fazendo uso de outros métodos contraceptivos como pílula combinada, minipílula, adesivo anticoncepcional (Adesivo Evra), anel vaginal (NuvaRing), entre outros.

Noretisterona
Noretisterona da Wockhardt
  • Você poderá ter mais controle sobre o seu período menstrual
  • Disponível em doses de 5mg
  • Pode atrasar a menstruação até 2 semanas
Continuar

Pílula Anticoncepcional para atrasar a menstruação

Além de Noretisterona e Primosiston, existem outros medicamentos e métodos para adiar a menstruação. Assim, por exemplo, uma mulher que toma pílula anticoncepcional consegue manipular o seu ciclo menstrual de forma bastante simples e segura, podendo atrasá-lo para que a menstruação não coincida com qualquer ocasião especial, como as férias ou qualquer evento que esteja aguardando com mais ansiedade.

A mulher que faz uso da pílula anticoncepcional não apresenta um ciclo menstrual, mas sim uma hemorragia de privação. O tratamento com a pílula anticoncepcional combinada e que contenha estrogênio e progesterona sintéticos, permite adiar a menstruação. Para conseguir esse resultado, o uso da pílula deve ser feito continuamente, evitando a pausa de 7 dias exigida a cada embalagem.

Evidentemente, o procedimento não deve ser praticado com frequência, uma vez que pode perturbar o ciclo hormonal, além de aumentar os efeitos colaterais causados pela pílula.

É importante, nesse caso, que a mulher preste a devida atenção ao tipo de pílula que está utilizando, uma vez que, para cada tipo de medicamento existem regras específicas, principalmente quando o objetivo é adiar a menstruação.

A indústria farmacêutica oferece dois tipos de pílulas anticoncepcionais: as combinadas, que contém estrogênio e progesterona, e a minipílula, que contém apenas progesterona.

As pílulas combinadas podem ser monofásicas, contendo a mesma quantidade de hormônios em cada comprimido e, ao longo do ciclo, podem ser bifásicas, trifásicas ou multifásicas, quando a composição hormonal pode variar em cada comprimido e ao longo do ciclo do tratamento. Dessa forma, as pílulas combinadas podem conter duas, três ou mais composições diferentes em cada embalagem, cada uma atendendo a um determinado objetivo.

O tratamento com a pílula combinada deve ser feito com 21 comprimidos, tomados um a cada dia de forma contínua, durante 3 semanas, seguindo-se uma semana de pausa, antes de começar uma nova embalagem.

O mercado farmacêutico disponibiliza ainda pílulas combinadas em embalagens contendo 28 comprimidos, para tratamento contínuos, sem nenhuma pausa. Essas pílulas apresentam, em sua composição, 24 comprimidos com carga hormonal e 4 comprimidos placebo, sem qualquer substância hormonal.

Confira na tabela as diferente opções para atrasar a menstruação com a pílula anticoncepcional:

Pílula Anticoncepcional para atrasar menstruação

Pílula monofásica combinada de 21 dias (ex: Yasmin)

A pílula monofásica combinada de 21 dias, a exemplo da Yasmin, é um das opções que permite retardar a menstruação. Para atrasar a menstruação a mulher não pode fazer a semana de pausa entre uma e outra embalagem, podendo interromper o ciclo menstrual por até 3 embalagens. No entanto, é necessário que o problema seja discutido com seu médico para evitar qualquer efeito colateral indesejado.

Quando a mulher faz uso prolongado da pílula anticoncepcional, o tecido endometrial presente nas paredes uterinas continua a crescer e, como resultado, a mulher pode sentir efeitos colaterais, como, entre outros:

  • Hemorragias inesperadas em razão do rompimento do tecido endometriall;
  • Retenção de líquidos;
  • Dores estomacais.

Pílula monofásica combinada de 28 dias (ex: Yaz)

O método anticoncepcional com o uso de pílula combinada de 28 dias, como a Yaz, pode ser feito de forma similar. Cada embalagem contém 24 comprimidos ativos e 4 comprimidos com placebo, geralmente de cor diferente. Para atrasar e retardar o ciclo menstrual, a mulher deve começar uma nova embalagem no dia seguinte ao último comprimido ativo, evitando os comprimidos de placebo.

Pílula bifásica, trifásica ou multifásica

Se a mulher pretende apenas evitar e atrasar o ciclo menstrual, o tratamento pode ser feito com a pílula bifásica, trifásica ou monofásica. Nesse caso, no entanto, o processo não é tão simples, uma vez que, para garantir a ação anticoncepcional, é necessário fazer o uso correto do medicamento.

Minipílula

Quando a mulher está fazendo uso da minipílula, que contém apenas progesterona, ela pode passar por ciclos menstruais irregulares, com a ausência da hemorragia de privação. A menstruação, neste caso, não pode ser retardada, uma vez que iria implicar em alterações na forma de ação desse tipo de pílula.

Para a mulher que não faz uso das pílulas anticoncepcionais, o retardamento do ciclo menstrual pode ser feito com o uso de suplementos hormonais. Os suplementos, no entanto, devem ser tomados de acordo com a dose recomendada e durante o período determinado para não sobrecarregar o organismo.

Tratamentos caseiros para atrasar a menstruação

Entre os tratamentos caseiros para retardar o período menstrual existe a recomendação de não fazer uso de alimentos picantes, como as pimentas, que favorecem o ciclo menstrual.

A lentilha é um dos alimentos considerados eficientes para adiar a menstruação. Como se trata de um tratamento tradicional, no entanto, não há qualquer comprovação científica sobre sua efetividade.

Também se acredita que o chá preparado com folhas frescas de salsa seja eficaz para atrasar a menstruação. Claro que, nesse caso, não existem comprovações cientificas que possam validar esse tipo de tratamento.

Indicações e contra-indicações de cessar ou adiar a menstruação

Alguns métodos para adiar ou cessar a menstruação utilizados podem apresentar vantagens e desvantagens, como podemos observar a seguir:

Riscos de se atrasar a menstruação

  • A injeção de progesterona é um método que permite manter a menstruação suspensa. A injeção oferece grande quantidade de progesterona que, depositada no organismo, é liberada em pequenas doses diárias. A injeção reduz a irritabilidade e a agressividade, sendo, inclusive, muito útil no tratamento de doenças crônicas que pioram durante o ciclo menstrual, porém pode causar aumento significativo de peso e redução da libido;
  • O implante subcutâneo é um pequeno bastão semirrígido, contendo hormônio que é liberado também em pequenas doses. Pode ser inserido no braço, apresentando validade de 3 anos. Sua grande vantagem é interromper a menstruação e melhorar os sintomas da TPM, porém pode provocar sangramentos indesejados e irregulares;
  • O DIU, ou dispositivo intrauterino, libera uma pequena dose de hormônios diariamente durante o período de 5 anos. Embora possa provocar a interrupção da menstruação, reduzindo as cólicas menstruais, também pode causar sangramentos irregulares;
  • A pílula de uso contínuo contém a mesma dose de hormônios, devendo ser tomadas sem pausa. Contudo, quando a mulher faz uso da pílula por até 5 meses sem pausa, pode sofrer sangramentos irregulares, além de apresentar outros sintomas, como retenção de líquido, dor de cabeça e hipertensão;
  • O análogo hormonal é uma substância injetada por um especialista por via intramuscular ou subcutânea, devendo ser aplicado mensalmente. A substância age inibindo a produção dos hormônios pelos ovários, servindo para interromper a menstruação, porém oferece sintomas semelhantes aos da menopausa, como aumento de peso, ondas de calor e redução da libido e da massa óssea, não sendo recomendado por mais de seis meses consecutivos.

Quais as vantagens e desvantagens de parar ou atrasar a menstruação?

Interromper, atrasar ou adiar os ciclos menstruais pode reduzir o risco de desenvolvimento de endometriose, de miomas uterinos, cistos de ovário, infertilidade provocada por obstrução dos tubos uterinos, câncer de mama, útero e ovário, além de amenizar as cólicas e ajudar no combate à anemia e tensão pré-menstrual.

No entanto, para a maior parte das mulheres, o ciclo menstrual mensal é um sinal de que seu organismo está funcionando de forma correta, não havendo preocupação com o uso constante de medicamentos que possam provocar infertilidade.

A recomendação médica é de que, quando a mulher pretende suspender ou atrasar a menstruação, o faça com rígido acompanhamento médico, podendo, assim, analisar as alterações indesejadas que possam ocorrer e manter o controle sobre as taxas hormonais.

É importante destacar que a maior parte dos tratamentos para adiar, cessar ou interromper os ciclos menstruais não é aconselhada para mulheres fumantes, que apresentam problemas na tireoide ou que possuem histórico de trombose.

Independentemente do método escolhido para suspender a menstruação, todos os remédios contêm hormônios, que só devem ser usados com prescrição médica, uma vez que podem aumentar o risco de trombose, derrame, infarto e alguns tipos de câncer.

Como obter tratamento para atrasar a menstruação?

Caso vá passar por uma situação em que a sua menstruação não é conveniente e não lhe é possível consultar o seu médico pessoalmente, pode obter tratamento pelos nossos serviços médicos. Pedimos neste processo que preencha uma consulta médica online da forma mais completa possível e com dados sobre o seu estado de saúde actual, para que os nossos médicos registados na União Europeia possam avaliar a sua condição e prescrever uma receita se o tratamento estiver indicado. Após a aprovação médica, o tratamento será enviado pela farmácia para entrega no dia útil seguinte na Europa.

Fontes:

Seleccione
Medicamento
Preencha o formulário
O médico emite a sua prescrição
Entrega expressa grátis